PUBLICIDADE

Imperatriz quebra jejum de 22 anos e vence carnaval do Rio pela 9ª vez

Escola não levantava o troféu desde 2001, quando venceu com nota máxima nos quesitos

22 fev 2023 - 17h30
(atualizado às 23h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Em volta por cima, Imperatriz comemora 9º título no carnaval do Rio:

Contando a história do cangaceiro Lampião segundo os cordéis nordestinos, Imperatriz Leopoldinense foi a grande campeã do carnaval do Rio de Janeiro. Após a tristeza do rebaixamento em 2020, a escola da zona norte quebrou o jejum de 22 anos e conquistou o seu 9º título.   

A Imperatriz alcançou 269.8 dos 270 pontos possíveis, ficando à frente da Viradouro, Vila Isabel, Beija-Flor e Mangueira --que compõem o top cinco da classificação final. Já a Império Serrano ficou na última colocação e, portanto, foi rebaixada e vai disputar a Série Ouro do carnaval do Rio em 2024. (Veja pontuação das escolas quesito a quesito).

A quarta a se apresentar no segundo dia de desfiles, a Imperatriz Leopoldinense encantou com o carnavalesco Leandro Vieira. A verde e branca de Ramos fez bonito e se credenciou para brigar pelo título. Ela não levantava o título desde 2001. Em 2022, no seu regresso ao Grupo Especial, a escola da zona norte  ficou em 10º lugar. 

Os integrantes acompanharam a leitura das últimas notas de mãos dadas e em meio a lágrimas de emoção. Na quadra da escola, que fica no bairro de Ramos, os integrantes vibraram com a conquista.

Desfile da escola Imperatriz Leopoldinense
Desfile da escola Imperatriz Leopoldinense
Foto: Douglas Shineidr/ Terra

"É uma felicidade! Eu desci com a escola e agora ser campeão. Não tenho palavras, não tenho o que falar. Agradeço a presidente, a nossa comunidade, a gente é campeão", afirmou o mestre de bateria Luiz Alberto Lolo, responsável por quatro notas dez para a escola.

Já a presidente da Imperatriz Leopoldinense, Cátia Drumond, dedicou o título da escola ao pai, o bicheiro Luiz Pacheco Drumond, presidente de honra da escola que morreu em julho de 2020, aos 80 anos.

"Esse título ofereço ao meu pai. Lá do céu, ele está muito feliz. Eu tenho certeza disso. A gente merecia. Viemos do acesso, ficamos em décimo lugar e trabalhamos. Trabalhamos para chegar aqui. Complexo do Alemão é tudo. Sem eles, não somos nada", afirmou ela, em entrevista à TV Globo. 

O desfile marcou o quinto título de Leandro Vieira em sete anos no Carnaval do Rio de Janeiro. Em 2020, ele subiu com a escola e neste ano, conseguiu levar o título. 

"Eu estou me sentindo muito feliz. Primeiro que em 2020 eu subi com essa escola que estava no Grupo de Acesso e agora, juntos nós construímos um campeonato em que faziam 22 anos que essa escola não gritava 'é campeã'. Então é motivo de muita alegria pra mim, como Carnavalesco, fazer parte da história de uma comunidade que se agiganta quando chega o Carnaval e leva o campeonato para sua casa", afirmou Leandro, na quadra da escola para o Terra. 

Destaque do desfile 

A Imperatriz se inspirou na literatura de cordel para celebrar a história de Lampião. Na última alegoria, o destaque foi Expedita Ferreira da Silva, filha do cangaceiro e de Maria Bonita.

Confira o samba-enredo da Imperatriz

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade