PUBLICIDADE

Vice-chanceler da Itália inaugura polo cultural no Rio

Inauguração marcou efeméride de 150 anos de imigração

21 fev 2024 - 14h42
(atualizado às 14h51)
Compartilhar
Exibir comentários

- Uma vitrine para a cultura, a arte e o design italiano no coração do Rio de Janeiro, e uma ponte para ampliar o diálogo e tornar mais sólidos os laços entre Itália e Brasil.

Nasce com estes objetivos o Polo Cultural ItalianoRio, inaugurado pelo vice-ministro das Relações Exteriores, Edmondo Cirielli, no dia em que são comemorados os 150 anos do começo oficial da imigração italiana ao Brasil.

O polo cultural ?representa mais uma oportunidade de proximidade aos tantos compatriotas e aos tantos descendentes de italianos no Brasil?, explicou Cirielli por ocasião do corte da fita, com a presença do secretário-geral da Farnesina, Riccardo Guariglia; do embaixador italiano no Brasil, Alessandro Cortese; do cônsul-geral do Rio, Massimiliano Iacchini, entre outros.

?Cultura e arte representam o elemento central da nossa identidade. E promovendo arte e cultura também fazemos marketing, porque promovemos o modo de vida dos italianos, as nossas qualidades e o made in Italy?, continuou o vice-ministro.

Cirielli destacou a importância da data simbólica da imigração italiana ao Brasil lembrando ?que a história das relações entre Itália e Brasil é antiga, iniciada antes mesmo da chegada do navio Sofia a Vitória em 1874, quando mais de 100 italianos chegaram, seguindo a napolitana Teresa Cristina di Borbone, que casou em 1840 com o imperador português Pedro II?.

O polo nasce da sinergia entre o Consulado Geral da Itália no Rio, o Instituto Italiano de Cultura e o Instituto Europeu de Design (IED).

A exposição "Da Arquitetura - a influência italiana na formação da paisagem carioca", a primeira inaugurada no espaço, mostra os cliques do fotógrafo Aristides Corrêa Dutra que retratam os edifícios mais belos do Rio realizados por arquitetos italianos.

"Estou orgulhoso por estar aqui inaugurando este espaço no dia certo, 21 de fevereiro, data significativa para os 32 milhões de descendentes de italianos no Brasil?, destacou o embaixador Cortese.

.

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade