PUBLICIDADE

Justiça americana barra processo coletivo de ex-funcionários contra o Twitter

Juiz responsável pelo caso aprovou o pedido da rede social para que as ações sejam apresentadas apenas individualmente

16 jan 2023 - 12h20
(atualizado às 12h27)
Compartilhar
Exibir comentários
Juiz aprovou pedido da companhia de Elon Musk para que ações não sejam protocoladas coletivamente
Juiz aprovou pedido da companhia de Elon Musk para que ações não sejam protocoladas coletivamente
Foto: Unsplash

Ex-funcionários do Twitter que entraram com uma ação coletiva na Justiça pela demissão em massa feita na empresa terão de continuar o processo de forma individual, afirmou o juiz responsável pelo caso. Na última sexta-feira, 13, o juiz James Donato aprovou o pedido da companhia de Elon Musk para que as ações não sejam protocoladas coletivamente, baseado em documentos prévios que os funcionários assinaram quando ainda estavam na empresa.

De acordo com os colaboradores demitidos — pelo menos cinco ex-funcionários — a ação tinha como objetivo processar o Twitter pela falta de aviso prévio do corte que atingiu mais da metade dos funcionários em outubro, quando Musk assumiu a empresa.

A advogada dos ex-funcionários, Shannon Liss-Riordan, afirmou que já deu entrada em mais de 300 pedidos dos colaboradores no processo, pontuando que possui mais centenas para acrescentar na ação.

Donato, porém, entendeu que os contratos assinados pelos funcionários quando ainda estavam na empresa garantem que a situação não seja passível de processo coletivo. Ao invés disso, cada pedido terá que ser apresentado individualmente.

Segundo a agência de notícias Reuters, o Twitter foi procurado para prestar esclarecimentos, mas não quis comentar o assunto.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade