Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Prevent diz que "sempre" respeitou a autonomia dos médicos

Rede nega acusações feitas pela advogada Bruna Morato, representante dos médicos que denunciaram a Prevent Senior, à CPI nesta terça-feira

28 set 2021 17h32
| atualizado às 17h51
Compartilhar
Prevent Senior
Foto: Divulgação

A rede Prevent Senior, acusada de fraudes e irregularidades por um grupo de médicos, afirmou em nota nesta terça-feira (28) que repudia o que chamou de "acusações mentirosas levadas anonimamente à CPI da Covid e à imprensa". A advogada Bruna Morato, representante dos médicos que denunciaram a rede, presta depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, no Senado, desde às 10h20.

Segundo a rede, a advogada "tentou fechar um acordo para não levar o caso à comissão". Aos senadores, Morato afirmou que solicitou um acordo com a Prevent Senior com três pedidos com relação ao uso de medicamentos com ineficácia comprovada, como a hidroxicloroquina e a azitromicina.

Publicidade

Um deles seria que a rede "assumisse publicamente" que o estudo não foi conclusivo. O segundo seria que a empresa assumisse o protocolo dos medicamentos como institucional e que assumisse a responsabilidade diante de possíveis ações de indenização por dano material, lucros cessantes, dano moral em virtude dos remédios.

A Prevent Senior também afirmou, em nota, que o depoimento da advogada "confirma que se tratam de acusações infundadas, que têm como base mensagens truncadas ou editadas vazadas à imprensa e serão desmontadas ao longo das investigações".

"A Prevent Senior estranha o fato de a advogada manter no anonimato os supostos médicos autores da acusação. A empresa ainda não teve acesso aos autos da CPI para fazer sua ampla defesa", relatou a empresa.

A operadora de saúde registrou que já aplicou "cerca de 500 mil testes em que constatou o contágio de 56 mil pacientes". Segundo a Prevent Senior, "7% redundaram em mortes".

Publicidade

"Todos os casos foram rigorosamente notificados. A Prevent Senior sempre respeitou a autonomia dos médicos, nunca demitindo profissionais por causa de suas convicções técnicas", informou.

"Esse índice de 93% de vidas salvas, na faixa etária média dos 68 anos de idade, é, comprovadamente, superior ao que se registra nos hospitais das redes pública e privada. Não por acaso, o índice de confiabilidade e aprovação da clientela da Prevent Senior é superior a 90%."

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações