Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Caso Marcinho: laudo atesta presença de álcool no sangue

Jogador, que na época era atleta do Botafogo e está no Athletico Paranaense, responde processo por homicídio culposo

15 jan 2022 21h40
| atualizado em 16/1/2022 às 09h28
Compartilhar

O Ministério Público do Rio de Janeiro emitiu um laudo que atesta presença de álcool no sangue do jogador Marcinho, do Athletico-PR, que foi indiciado por homicídio culposo, após atropelar e matar um casal, no Recreio dos Bandeirantes. Segundo informações do jornal O Globo o laudo divulgado pelo MP contraria a defesa do réu.

Marcinho joga pelo Athletico (Foto: Fabio Wosniak/athletico.com.br)
Marcinho joga pelo Athletico (Foto: Fabio Wosniak/athletico.com.br)
Foto: Lance!

O documento, assinado pelo assistente técnico Marcio Borges Coelho, atesta que o atleta estava em 'velocidade incompatível com a segurança do local' e ainda que apresentava 'álcool circulando no corpo' no momento do acidente.

Publicidade

O delegado Alan Luxardo, da 42ª DP havia encaminhado o inquérito do caso envolvendo o jogador Marcinho ao Ministério Público, no começo de fevereiro de 2021, após a conclusão das investigações. De acordo com as buscas dos agentes, o ex-lateral-direito do Botafogo teria bebido cinco chopes no dia do atropelamento e estaria dirigindo o carro em alta velocidade. Marcinho foi indiciado pelo MP.

Em entrevista ao Fantástico, Marcinho confirmou ter ido ao bar com amigos, mas negou ter consumido bebida alcoólica no local.

- Estávamos conversando. Não ingerimos nada, eles até beberam, eu fiquei sem beber nada - afirmou o jogador na época.

Enquanto é réu do processo que responde por homicídio culposo, Marcinho segue atuando no futebol brasileiro pelo Athletico-PR. O time do atleta volta ao campo dia 22 de janeiro, pelo Campeonato Paranaense.

Publicidade
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações