Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Roger exalta Fluminense, vê sofrimento normal na Libertadores e ressalta: 'Não tem nada definido'

Tricolor foi melhor nos 90 minutos, mas viu o Cerro Porteño levar perigo em algumas oportunidades; Nene e Egídio garantiram o 2 a 0 fora de casa

13 jul 2021 22h08
| atualizado às 22h24
Compartilhar

O Fluminense saiu de Assunção, no Paraguai, com uma importante vantagem nas oitavas de final da Libertadores. Nesta terça-feira, a equipe tricolor venceu o Cerro Porteño por 2 a 0 fora de casa com gols de Nene e Egídio. A volta será dia 20, no Maracanã. Após o confronto, em entrevista coletiva, o técnico Roger Machado exaltou o resultado e avaliou a consistência defensiva como maior qualidade da equipe no duelo, mas ressaltou que o jogo segue aberto.

- Vencer fora de casa é sempre bom. O placar é um resultado importante. Mas precisamos frisar que não tem nada definido. Se estivesse, a disputa terminaria hoje. Respeitamos o Cerro. Conquistamos um resultado importante, se tivéssemos empatado já seria positivo, imagina vencendo por 2 a 0. A consistência defensiva na maior parte do jogo mantendo o zero no placar foi o ponto alto. Passamos a maior parte do tempo controlando até o momento da mudança de sistema do Cerro que nos gerou dificuldade. A solidez defensiva e a capacidade de realizar o jogo de ataque como nós imaginamos - afirmou.

Publicidade

O Flu foi melhor ao longo dos 90 minutos, apesar de ter sofrido alguns sustos. Houve especialmente uma chance clara perdida por Lucca já nos minutos finais que poderia ter praticamente fechado a classificação tricolor. Roger avaliou o que faltou para matar o jogo e ter menos problemas com o Cerro.

- Penso que faltou encaixarmos com um pouco mais de lucidez os contra-ataques, embora o Cerro tenha dado muito campo. Conseguimos aproveitar bem e criamos uma ou duas oportunidades para concretizar em gol. Naturalmente o adversário em desvantagem vai se lançar ao ataque e você terá que defender a sua área. Não tem nada demais ter sofrido um pouco à medida que não dá para dominar o tempo todo. Dominamos nos momentos mais importantes e saímos com um resultado que é importante - analisou.

Roger ainda destacou os pontos fortes do Fluminense ao longo do confronto que decide uma vaga nas quartas de final da Libertadores. O confronto de volta será na próxima terça, dia 20, às 19h15 (de Brasília), no Maracanã. O Flu volta a entrar em campo no sábado, quando recebe o Grêmio às 21h pelo Brasileirão.

- Conseguir organizar as ações ofensivas mediante as características defensivas do Cerro. Conseguimos explorar os espaços que sabíamos que iam aparecer se fizéssemos as movimentações certas. Com uma mudança de postura no primeiro tempo, o Cerro voltou para a partida e colocou dois jogadores mais à frente, fazendo com que tivéssemos que tirar os zagueiros da área para fazer coberturas laterais e no cruzamento criou boas oportunidades. Mas controlamos um adversário forte, criamos fora de casa e dessas oportunidades fizemos dois gols. Penso que o melhor foi conseguir se aproveitar dos espaços e sobretudo neutralizar as principais virtudes do adversário - finalizou.

Publicidade

Roger Machado durante o jogo do Fluminense fora de casa (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Foto: Lance!
Show Player
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações