Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Último campeão pela Williams, Villeneuve lamenta morte de Frank: "Sempre lutador"

Último piloto a levantar um título pelo time de Grove, Jacques Villeneuve se pronunciou nesta segunda-feira sobre a morte de Frank Williams, que faleceu no último domingo

29 nov 2021 12h42
Compartilhar
Villeneuve conquistou título de 1997
Foto: F1 / Grande Prêmio

HAMILTON E O MOTOR APIMENTADO: A ARMA DA MERCEDES NA ARÁBIA SAUDITA

Último campeão da Williams na Fórmula 1, o canadense Jacques Villeneuve se pronunciou nesta segunda-feira (29) sobre a morte de Frank Williams, fundador e ex-chefe de equipe da esquadra de Grove, aos 79 anos. O falecimento aconteceu na manhã do último domingo, na Inglaterra.

Publicidade

Villeneuve competiu na equipe entre 1996 e 1998, e foi o último campeão de pilotos da Williams na Fórmula 1, faturando o título de 1997 com o terceiro lugar no GP da Europa, superando uma controversa batida de Michael Schumacher, na época piloto da Ferrari, que acabou desclassificado do campeonato.

"Lamento ouvir a notícia de ontem sobre a morte de Sir Frank Williams, e queria estender minha simpatia aos seus colegas, amigos e família. Tive a satisfação de pilotar para Frank em três temporadas da F1, e durante este tempo conquistei o título mundial de 1997 e vencemos dois Mundiais de Construtores. Como resultado do tempo que passamos juntos, compartilhamos respeito e afeto mútuo", declarou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Frank Williams em 2013 (Foto: Alexander Klien/AFP)

Publicidade

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Villeneuve também foi vice-campeão mundial no ano anterior, em 1996, perdendo a taça para o então companheiro de equipe Damon Hill. Após um ano abaixo da média em 1998, o canadense deixou a Williams para competir na BAR.

"Frank era único, sempre um racer, totalmente comprometido com sua equipe e o desafio de vencer. Meu pai [Gilles Villeneuve] o conhecia e correu contra a Williams em sua carreira. Quando recebi a oportunidade de entrar na Williams, sabia que era uma oportunidade imperdível, Frank e seu parceiro Patrick Head construíram uma equipe formidável", seguiu.

Publicidade

"Naturalmente, tenho completa admiração pelo que Frank alcançou na Fórmula 1, mas também pela sua coragem em lidar com adversidades pessoais depois de seu acidente. Ele será lembrado por mim como um grande lutador, dentro e fora das pistas", completou.

MERCEDES DEVERIA TROCAR BOTTAS POR RUSSELL NA RETA FINAL DA F1 2021?

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações