Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Consultor da Red Bull nota "algo estranho" em vantagem da Mercedes: "Temos um problema"

Consultor da Red Bull, Helmut Marko vê grande vantagem da Mercedes no GP da Turquia, e questiona se diferença de desempenho será uma constante até o final do ano

14 out 2021 11h59
| atualizado às 12h11
Compartilhar
Helmut Marko ficou preocupado com a vantagem da Mercedes no GP da Turquia
Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

O que acontece com Vettel na Fórmula 1?

A vitória dominante de Valtteri Bottas no GP da Turquia, disputado no último domingo (10), ligou uma luz amarela na garagem da Red Bull. Isto porque o ritmo dos carros da equipe austríaca não conseguiu acompanhar o apresentado pelas Mercedes durante a disputa no Istambul Park, e a liderança do finlandês não foi ameaçada durante a etapa. Após a corrida, o consultor da Red Bull, Helmut Marko, reconheceu a diferença apresentada pelos carros da equipe alemã, e cobrou seu time para encontrar respostas.

Publicidade

"Não acho que a Mercedes tenha feito algo ilegal", começou o dirigente austríaco. "Mas tem alguma coisa estranha desde Silverstone. Então agora é nossa responsabilidade investigar por que eles estão, de repente, tão rápidos. É só o motor ou tem mais alguma coisa? Temos que trabalhar noite e dia para descobrir seus segredos e então responder. O mais rápido que pudermos. Depende de nós", afirmou.

Apesar do desempenho abaixo da Mercedes, Red Bull terminou o GP da Turquia com pódio duplo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

A principal preocupação de Marko, claro, é com a disputa pelo título. O consultor questiona se a diferença de desempenho da Mercedes se deu apenas pelas características do traçado do circuito turco, ou se será algo repetido até o encerramento da temporada. O dirigente ainda acredita que, das seis etapas restantes até o final do campeonato, a escuderia alemã tende a apresentar rendimento superior em pelo menos quatro.

"Se a diferença de desempenho se mantiver como vimos em Istambul, temos um problema", admitiu. "Dos seis circuitos, só México e São Paulo jogam um pouco a nosso favor por causa da altitude. O resto parece claramente território da Mercedes no momento", lamentou.

Publicidade

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Ouça já a mais nova edição do Paddockast, o podcast do GRANDE PRÊMIO

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Publicidade

Uma das principais mudanças notadas por Marko foi a relação entre potência e consumo de combustível dos carros Mercedes. De acordo com ele, a escuderia alemã conseguia subir de desempenho com os tanques vazios, melhorando progressivamente de rendimento durante a corrida.

"Principalmente com o tanque vazio, eles foram muito superiores a nós", disse o austríaco. "No começo da corrida, ainda estávamos no ritmo. Foi por isso que [Lewis] Hamilton teve tantos problemas contra [Yuki] Tsunoda. Depois, quando Hamilton chegou no [Pierre] Gasly, passou fácil como se ele [Gasly] estivesse estacionado", encerrou.

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações