Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Jorginho repudia nota do Palmeiras e critica "invasão" de treinadores estrangeiros ao Brasil

17 jun 2022 - 19h51
(atualizado às 19h54)
Compartilhar

A polêmica entre Jorginho, treinador do Atlético-GO, e Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, segue ganhando desdobramentos. O comandante do Dragão, em entrevista ao programa Gazeta Esportiva, da TV Gazeta, novamente se defendeu das acusações de xenofobia que sofreu, repudiou a nota de posicionamento emitida pelo Verdão e falou sobre a "invasão" de estrangeiros no futebol brasileiro.

Após a derrota por 4 a 2 do Atlético-GO frente ao Palmeiras nesta quinta-feira, Jorginho atacou o comportamento de Abel à beira do campo. Mais tarde, o Palmeiras emitiu nota classificando as declarações como xenofóbicas e preconceituosas.

Publicidade

"Eu realmente repudio essa nota do Palmeiras. Respeito o clube, mas não sou xenofóbico. Eu sou um cidadão português também. Eu, meus filhos e meus netos temos a nacionalidade portuguesa. Houve uma conotação para esse lado (xenofobia), mas posso dizer para vocês, de todo o coração, as pessoas que me conhecem sabem muito bem que eu respeito o meu próximo. Se houve uma conotação para esse lado, eu peço desculpas, não foi isso que eu quis dizer", disse.

Mais uma vez, o treinador condenou as atitudes de Abel Ferreira e disse não se arrepender de suas palavras. Segundo ele, durante os jogos, é possível ouvir "absurdos" vindos do português e de sua comissão técnica.

"Quem está à beira do gramado e ouve o que o Abel e seus auxiliares têm falado… Vocês não têm ideia do nível de absurdos que a gente ouve. Isso nos faz mal, e eu defendi ontem o quarto árbitro, junto com meu auxiliar técnico, e meu auxiliar tomou cartão por causa disso. Foi uma indignação pós jogo, naturalmente de cabeça quente diante do resultado. Mas eu não retiro as minhas palavras em relação ao Abel e sua comissão técnica . Outros companheiros de profissão já me mandaram mensagem dizendo que já tiveram dificuldades com eles também", contou.

Jorginho também criticou a recente "invasão" de treinadores estrangeiros ao Brasil, ainda que veja o intercâmbio entre técnicos como algo favorável aos profissionais brasileiros.

Publicidade

"Eu discordo dessa invasão de treinadores estrangeiros, como se os treinadores brasileiros não tivessem capacidade. Nós tivemos aqui dois treinadores estrangeiros que tiveram sucesso. Jorge Jesus e Abel Ferreira. Passaram outros vários que não conquistaram títulos e tiveram a mesma atuação, o mesmo rendimento, que muitos brasileiros. Mas eu vejo isso (intercâmbio de treinadores) com bons olhos. Faz com que a gente busque cada vez mais uma capacitação. Essa troca de informação ajuda nós, brasileiros, a crescermos", encerrou.

Show Player
Gazeta Esportiva
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações