Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Imóveis registram maior aumento médio de valor dos últimos sete anos

De acordo com o índice FipeZap, o aumento médio de valor de imóveis foi de 5,29%. Confira o ranking de cidades mais caras para viver!

11 jan 2022 10h44
Compartilhar
São Paulo e Rio de Janeiro continuam ocupando a posição de cidades mais caras do Brasil
São Paulo e Rio de Janeiro continuam ocupando a posição de cidades mais caras do Brasil
Foto: Shutterstock / Finanças e Empreendedorismo

Em 2021, o preço dos imóveis registrou o maior aumento médio de valor desde 2014. A conclusão é do Índice FipeZap, que acompanha o comportamento do preço médio de venda de imóveis residenciais em 50 cidades brasileiras.

De acordo com a pesquisa, o ano de 2021 se encerrou com alta de 5,29%, a maior dos últimos sete anos. Além disso, esse aumento médio de valor foi registrado em 47 das 50 cidades analisadas pelo indicador.

Publicidade

Entre as regiões monitoradas pela FipeZap que são capitais, essa variação de preço ficou bem acima da média nacional. Das 50 cidades analisadas, 16 são capitais. E entre essas 16 capitais analisadas, cinco registraram esse aumento médio de valor. A maior alta foi registrada em Vitória (ES), com 19,86%, seguida por Maceió (AL), com 18,5%.

Já entre as cidades que apresentaram um recuo e encerraram 2021 com uma diminuição de valor, estão: Santos (SP), com -2,07%; Campinas (SP), com -0,44% e Niterói (RJ), com diminuição de -0,36%.

Ainda ocupando a posição de metro quadrado mais caro, as capitais São Paulo e Rio de Janeiro continuaram mantendo sua reputação de cidades mais caras. 

Confira abaixo o ranking de cidades mais caras do Brasil:

Se você é uma pessoa que possui interesse em vender um imóvel, saiba que é extremamente importante estar por dentro do aumento médio de valor na sua cidade. Por isso, separamos abaixo as cidades mais caras do Brasil e quanto custa seu m².

Publicidade
  1. São Paulo (SP): R$ 9.708;
  2. Rio de Janeiro (RJ): R$ 9.650;
  3. Balneário Camboriú (SC): R$ 9.358;
  4. Itapema (SC): R$ 8.856;
  5. Brasília (DF): R$ 8.788;
  6. Florianópolis (SC): R$ 8.582;
  7. Vitória (ES): R$ 8.562;
  8. Itajaí (SC): R$ 7.909;
  9. Barueri (SP): R$ 7.748;
  10. Curitiba (PR): R$ 7.518.

Com informações de Isto É Dinheiro e FipeZap.

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações