Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Covid-19: como fica o afastamento de trabalhadores pelo coronavírus?

A chegada de uma nova onda de Covid-19 fez com que o afastamento de trabalhadores voltasse a ser comentado. Entenda!

16 jan 2022 10h32
Compartilhar
O tempo de isolamento para o trabalho vai variar de acordo com a manifestação de sintomas
O tempo de isolamento para o trabalho vai variar de acordo com a manifestação de sintomas
Foto: Shutterstock / Finanças e Empreendedorismo

As festas de fim de ano serviram como um momento para o surgimento de uma nova onda de Covid-19, principalmente da variante ômicron. Como o esquema vacinal já estava avançado entre aqueles que tomaram, surge o questionamento: como fica o afastamento de trabalhadores pelo coronavírus?

Pois é. O fato é que várias companhias aéreas cancelaram seus voos numa medida de conter a nova propagação pela doença. 

Publicidade

Boa parte dos casos que vem surgindo apresentam sintomas leves ou são assintomáticos por conta do esquema vacinal completo. Estima-se que, atualmente, 68,3% da população brasileira já esteja com a primeira e a segunda dose garantida. Já quando se trata apenas da primeira dose, esse número sobe para 78,5% segundo o site Our World in Data.

Com essa diminuição de hospitalizações e o próprio coronavírus se desenvolvendo de forma mais branda entre vacinados, o Ministério da Saúde diminuiu o período de isolamento para 5 dias para pessoas com Covid-19 sem sintomas e após teste negativo.

Confira como tem funcionado atualmente o afastamento de trabalhadores por Covid-19:

  • 5 dias: se ao 5º dia o paciente não tiver sintomas respiratórios e febre por um período de 24 horas, sem uso de antitérmico, ele pode fazer o teste (antígeno ou PCR). Caso seja negativo, ele pode sair do isolamento. Caso o paciente assintomático apresente teste positivo no 5º dia, deverá manter o isolamento até o 10º dia.
  • 7 dias: se ao 7º dia o paciente estiver assintomático, ele está liberado do isolamento, sem necessidade de fazer o teste. Se o paciente continuar com sintomas respiratórios ou febre, ele pode fazer o teste (PCR ou antígeno). Caso dê negativo, pode sair do isolamento. Se der positivo, deve ficar resguardado até 10 dias e só sair quando não tiver mais sintomas.
  • Após 10 dias: se estiver sem sintomas respiratórios, não é necessário fazer o teste e o paciente pode sair do isolamento.

Vale lembrar que, somente o teste positivo de Covid-19 já garante o afastamento do trabalhador, sem a necessidade de um atestado médico, por exemplo. Agora em casos graves do coronavírus, que impliquem em um isolamento maior que 15 dias, faz-se necessário a apresentação de atestado médico. Essa é uma condição necessária porque afastamento maior que 15 dias implica na entrada pelo INSS.

Publicidade

Com informações do G1.

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações