Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Johnny Depp assume ter "alertado" Warner sobre Amber Heard em "Aquaman"

25 mai 2022 20h54
| atualizado às 21h12
Compartilhar
Foto: Divulgação/Court TV / Pipoca Moderna

O ator Johnny Depp voltou a dar seu depoimento no julgamento do processo de difamação que abriu contra a ex-esposa Amber Heard. Ele aproveitou esse retorno diante do tribunal para se dizer inocente de tudo, pintando Heard como um verdadeiro monstro, mas teve dificuldades ao ser confrontado pela defesa.

Depp riu bastante em várias ocasiões, sempre ironizando a defesa da ex-esposa. Ele descreveu a atriz como uma mentirosa, obstinada em destruir sua carreira, enquanto ele era tão bonzinho que até conseguiu para ela o emprego em "Aquaman".

Publicidade

O exagero de seu papel na escalação de Heard em "Aquaman" já tinha sido encenado pela advogada do ator, sob protestos da atriz. "Eu consegui esse papel fazendo um teste", Heard respondeu aos comentários na ocasião.

Mas Depp não aceitou essa afirmação e quis provar sua importância na escalação da ex-esposa, afirmando que foi consultado por executivos da Warner sobre se havia problemas legais para ela filmar na Austrália, devido a uma situação criada durante as filmagens de "Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar", quando ela entrou no país sem declarar seus cachorros na alfândega. Este problema foi resolvido com a gravação de um vídeo de utilidade pública, mas Depp argumenta que, devido a esta consulta, foi ele quem conseguiu o papel para a ex-esposa.

Por outro lado, ele não negou ter tentado impedir que Heard continuasse no filme após o divórcio, procurando a Warner. O objetivo era dizer que os dois estariam em "duas franquias que estariam causando problemas uma à outra", referindo-se a "Aquaman" e "Animais Fantásticos", e por causa disso a situação poderia "acabar feia". Ele afirmou ter "sentido responsabilidade" de buscar a Warner por o estúdio ter escalado "alguém sobre quem falei tantas coisas boas", por isso "precisava alertá-los" sobre Heard.

Publicidade

Confrontado com mensagens "grotescas", aparentemente enviadas à Warner, sobre as quais correu os olhos com um riso no rosto, Depp surpreendeu a todos ao sugerir desconhecê-las. Alguém teria pegado ou começado a usar "meu telefone" como se fosse ele.

Quem? Nem Depp nem seus advogados ofereceram nenhuma prova dessa alegação. E o advogado de Heard falhou em explorar a teoria de conspiração e paranoia.

O ator, porém, não negou que disse a seu ex-agente Christian Carino, no verão de 2016, ter ficado "muito feliz por essa bebedora de p*rra estar fora da minha vida" e que não via a hora de "o karma entrar em ação e tirar o fôlego dela".

Publicidade

Sobre a linguagem extremamente misógina, Depp sugeriu novamente que tudo de errado que acontece com ele, inclusive as ofensas que escreveu contra a ex-esposa, são exclusivamente culpa da ex-esposa.

"Quando você é acusado de atos horríveis e coisas que você não fez, quando algumas coisas muito feias estão acontecendo na verdade contra você, você fica muito irado e zangado", disse Depp, como justificativa ao tribunal. E aproveitou para fazer mais um comentário contra Heard: "Você se pergunta por que essa pessoa está fazendo isso comigo".

Além de comentários pejorativos contra a ex-esposa, por ela tê-lo pintado como uma pessoa vil (na verdade, Amber Heard só fez acusações nominais e descritivas após Depp processá-la por difamação), o ator intercalou a maior parte de seu testemunho com gracejos.

Quando seu advogado lhe perguntou como a ordem de restrição conseguida por Heard em 27 de maio de 2016 o afetou, Depp disse: "Isso mudou tudo".

Publicidade

O advogado de Heard então levantou uma objeção por "relevância". Ao que o ator reagiu com ironia. "Ah, isso não mudou tudo?", demonstrando forte tom de sarcasmo.

A juíza Penney Azcarate então lembrou a Depp que ele devia se comportar.

"Eu sinto Muito. Tourette", respondeu Depp, zoando o tribunal mais uma vez.

O público se diverte com isso. O carisma do ator é indiscutível e, graças a isso, ele vence com folga o tribunal da opinião pública.

Publicidade

Ele também é bastante eloquente e abriu seu depoimento dizendo que tudo o que Amber Heard falou sobre ele é mentira.

"Nunca na minha vida cometi agressão sexual, abuso físico", disse Depp ao júri. "Todas essas histórias bizarras e ultrajantes sobre eu cometer essas coisas… eu vivi com isso por seis anos, esperando poder trazer a verdade à tona", continuou.

"Não importa o que aconteça, cheguei aqui e disse a verdade", acrescentou Depp.

Resta saber se o júri de seu processo também está sendo convencido por seu talento e carisma. Sem o vasto material de provas de Heard - fotos, vídeos, gravações, testemunhas oculares - é o que Depp tem oferecido de melhor a seu favor.

Publicidade

Quinta-feira (26/5) será o último dia de depoimentos e os advogados das duas partes encerram o caso na sexta (27/5).

Todo o julgamento está sendo transmitido ao vivo pelo canal americano Court TV, disponível pela internet.

Veja abaixo os vídeos com o novo depoimento de Depp.

Publicidade

Pipoca Moderna
Fique por dentro das principais notícias de Entretenimento
Ativar notificações