'A Bruxa de Blair': atores se opõem a sequência e pedem compensação residual; entenda a treta

Trio original emite carta aberta para a Lionsgate pedindo compensação monetária dos lucros do filme de 1999; estúdio planeja sequência.

24 abr 2024 - 12h04
Foto: Reprodução/Facebook @ Joshua Leonard

Consagrado como o filme que definiu o gênero de 'found footage' nos cinemas, 'A Bruxa de Blair' já passou por algumas tentativas de sequências ou refilmagens, mas há quem não esteja muito satisfeito com isso. Recentemente, os atores Heather Donahue, Joshua Leonard e Michael Williams emitiram uma carta aberta para a Lionsgate, pedindo uma "compensação mais robusta por seu trabalho no blockbuster de 1999". O trio também pede para ser consultado em eventuais futuros filmes ou projetos que usem 'A Bruxa de Blair' como base. 

A declaração é uma resposta ao anúncio feita pela Lionsgate e pela Blumhouse no início do mês, sobre o planejamento de revitalizar a franquia com um novo filme no universo de 'A Bruxa de Blair'. Segundo o diretor Adam Fogelson, da Lionsgate, trata-se de uma nova visão que pretende reapresentar o clássico a uma nova geração. Vale destacar que a Lionsgate adquiriu os direitos do filme em 2003, quando comprou a distribuidora independente Artisan Entertainment. 

Publicidade

Segundo a carta aberta dos atores, cada um deles embolsou US$ 300 mil após a aquisição do filme, que arrecadaria posteriormente o montante de US$ 248 milhões. Os três recordam que o longa foi filmado em uma semana, com falas improvisadas e restrição orçamentária, e eles usaram seus próprios nomes para os personagens. 

O que eles querem é receber uma parcela residual dos lucros obtidos através da propriedade intelectual 'A Bruxa de Blair'. Os atores pedem o equivalente ao que seria pago a eles mediante um acordo fechado com o SAG-AFTRA, sindicato dos atores de Hollywood, caso os três fossem representados pela entidade na ocasião. 

A Lionsgate, que não se manifestou ainda sobre o assunto, já fez algumas tentativas de revitalizar 'A Bruxa de Blair'. Em 2016, uma sequência surpresa arrecadou US$ 45 milhões globalmente, e um Escape Room segue em operação até os dias de hoje em Las Vegas, nos EUA. 

Em 'A Bruxa de Blair', um grupo de três jovens cineastas desaparece ao entrar em uma floresta de Maryland para gravar um documentário sobre uma lenda local. Anos depois, a câmera que usavam é encontrada. O longa está disponível para streaming no Telecine. 

Publicidade

Vai encarar? 8 filmes de terror com bastidores de dar medo Vai encarar? 8 filmes de terror com bastidores de dar medo

Fonte: Redação Entre Telas
Curtiu? Fique por dentro das principais notícias através do nosso ZAP
Inscreva-se