Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Tom Ford detona "Casa Gucci": "Fiquei profundamente triste"

28 nov 2021 01h38
Compartilhar
Foto: Divulgação/The Weinstein Company / Pipoca Moderna

O estilista Tom Ford, que também já se mostrou um cineasta de bom gosto ao dirigir dois longas premiados, escreveu uma crítica ácida sobre o filme "Casa Gucci" no Air Mail, em que comparou a falta de sutileza da história com os exageros melodramáticos do novelão "Dinastia", dos anos 1980 - época retratada no longa.

Em seu texto, ele observou que "muitas vezes" se pegou rindo, mas não achava que se era isso que a produção tinha em mente. "Às vezes, quando Al Pacino como Aldo Gucci e Jared Leto como seu filho Paolo Gucci estavam na tela, eu tinha a impressão de estar vendo um esquete do 'Saturday Night Live'", apontou, citando o programa humorístico mais antigo e famoso da TV americana.

Publicidade

Ford também apontou invenções do roteiro, especialmente nas cenas que o envolviam. Ele foi diretor criativo da Gucci na época do assassinato de Maurizio (interpretado por Adam Driver no filme), mas afirmou que nunca teve interações com o herdeiro da grife, que estava afastado da empresa quando ele começou a trabalhar lá.

"A parte de Maurizio havia sido comprado da empresa quando assumi o cargo de diretor de criação da Gucci e fiz minha primeira coleção de sucesso", lembra o estilista. "Ele certamente nunca me brindou depois daquele show como faz no filme".

"Como acontece com a maioria dos filmes baseados em uma história real, os fatos são alterados, os personagens são exagerados, os cronogramas distorcidos - e, no final, quem se importa, contanto que essas alterações rendam um grande filme", acrescenta, ao mesmo tempo em que questionou se "Casa Gucci" é um grande filme.

Publicidade

De positivo, ele destacou o talento dos atores, inclusive Lady Gaga, que em sua opinião entregaram boas atuações, além de toda a técnica do diretor Ridley Scott e sua equipe, perfeitos na recriação de época e dos figurinos. Ele aplaudiu ainda a ironia da escalação de Salma Hayek na produção, "pelo fato de seu marido ser o atual proprietário da Gucci, um fato que se perderá entre o grande público". Mas lamentou o roteiro, que falhou no desenvolvimento dos personagens. "O resultado, infelizmente, é uma história em que não nos identificamos com ninguém".

Em última análise, Ford lamentou ter decidido assistir ao filme, porque acabou afetado pela experiência. "Fiquei profundamente triste por vários dias depois de assistir a 'Casa Gucci', uma reação que acho que só aqueles de nós que conheciam os personagens e a história real vão sentir", resumiu. "Foi difícil para mim ver a transformação de algo que foi tão sangrento em humor e breguice. Na vida real, nada daquilo foi cafona. Às vezes foi absurdo, mas no final das contas foi trágico".

Tom Ford foi um dos entrevistados de Sara Gay Forden para o livro "A Sensational Story of Murder, Madness, Glamour, and Greed" que inspira o roteiro filme.

Publicidade

Pipoca Moderna
Fique por dentro das principais notícias de Entretenimento
Ativar notificações