PUBLICIDADE

Vinhos, passagem barata e mais: 5 razões para ir a Santiago, no Chile

Frutos do mar e sobremesas estão entre as atrações gastronômicas da capital chilena

7 nov 2023 - 16h05
Compartilhar
Exibir comentários
Capital do Chile, Santiago é rodeada pela Cordilheira dos Andes
Capital do Chile, Santiago é rodeada pela Cordilheira dos Andes
Foto: iStock

Talvez seja exagero dizer que Santiago está na moda, contudo, com o melhor desempenho do Brasil nos Jogos Pan-Americanos (mais de 200 medalhas, um terço delas de ouro) realizados ali até 5 de novembro e com a quantidade de rótulos de vinhos chilenos no mercado nacional, a cidade é sempre uma opção de viagem.

De São Paulo à capital do Chile há voos diários de 4h15 de duração e, vira e mexe, por uns R$ 1.000 - o que muitas vezes não banca a ponte aérea e muito menos uma ida a Buenos Aires, hoje o destino queridinho dos brasileiros.

Dito isso, à parte o deslocamento, a capital chilena é cara. Em contrapartida, é porta de entrada para destinos deslumbrantes como Atacama, Patagônia e Ilha de Páscoa, e, sim, tem seus próprios encantos - entre eles frutos do mar únicos e doçuras cativantes. Aqui 5 paradas obrigatórias para qualquer roteiro.

De beira de penhasco a portal do inferno: os pontos turísticos mais perigosos do mundo De beira de penhasco a portal do inferno: os pontos turísticos mais perigosos do mundo

Hotel W

A primeira coisa é se instalar, certo? Se for em lugar confortável e bem localizado e, de quebra, tiver piscina aquecida com vista para a Cordilheira, o melhor restaurante da cidade e café da manhã nababesco, melhor.

O W oferece esse combo (diárias a partir de US$ 303): tem a seus pés metrô, feirinha de antiguidade a artesanatos aos finais de semana, fica perto de parques, shoppings e restaurantes da moda. Inclusive hospeda o imperdível Karai.

No 4º andar, o endereço chileno do 6º melhor chef do mundo (o peruano Micha Tsumura), brilha com niguiris, dumplings, yakitoris e tempurás. "Ainda temos muito que descobrir sobre os produtos chilenos, mas os frutos do mar são uma evidência", explica Gérson Céspedes, braço direito de Micha e comandante no dia a dia da casa.

Entre os destaques do menu, há o xiao long bao, um dumpling recheado exatamente com caldo de crustáceos e conchas locais (cerca de US$ 21,50).

Isidora Goyenechea 3000, Las Condes. Tel.: +56 2 2770 0000

Pulpería Santa Elvira

Mais do que acolhedora, a casinha de mais de um século traduz em ambientes a cozinha afetiva de Javier Avilés. Misto de armazém e restaurante, o espírito familiar se reflete em um menu enxuto, com quatro entradas, quatro principais e duas sobremesas feitas com os melhores ingredientes da estação. Ou do dia.

Vai daí que há receitas que vão e vem, algumas dando o ar da graça por tempo limitadíssimo. Ainda assim, é garantido experimentar clássicos chilenos revisitados com respeito. Um exemplo é o "la once", uma interpretação da merenda nacional, que não, não é tomada apenas às 11 da manhã.

Nessa entrada, o chef traz uma cesta de minipães artesanais recém assados e fritos. Nada é aleatório, são os mais apreciados: dobladitas, amasados, sopaipillas, que acompanham uma terrine (pode ser de coelho ou de "queijo de porco") e um ovinho (que pode esconder um pouco de cogumelos nativos, caranguejo e até trufas).

Depois dela, vale pedir o creme do dia (e rezar para ser de amêijoas), o polvo com azeitonas, o flan... É possível fazer uma refeição completa, com taças de vinho e belas memórias, por uns US$ 40, o que não é fácil em Santiago.

Sta. Elvira 475, Matta Sur. Qua., das 19h às 23h30; qui. a sáb., das 13h às 15h30 e das 19h às 23h30; dom., 13h às 16h. Tel.: +56 9 4111 6000

La Popular Pizza y Pan

O padeiro mais hypado da cidade não é santiaguino, mas portenho, daí hits como as o croissant com bastante dulce de leche e nozes (US$ 4,40) e as medialunas (versão argentina e adocicada do croissant, US$ 3).

Contudo, Tadeo Castelvero, especialista em fermentação natural e viciado em farinhas orgânicas, não para nas massas amanteigadas: tem mais de 15 variedades de pães, de uma dezena de pizzas, além de sanduíches, saladas sustantes e doces de "bollería", como o galletón de gengibre (um pão de mel de estilo alemão, US$ 2,25).

José Manuel Infante 1232, Providencia. Seg. a sex., das 8h às 23h; sáb. das 9h às 23h; dom., das 9h às 16h. Tel.: +56 2 3339 2109

Casa Las Cujas

No inferno, abrace o capeta; em Santiago, esqueça o conversor de moeda e pesque o que o mar traz de melhor. Ou vá ao Casa Las Cujas.

Prestes a festejar 10 anos, o restaurante exibe ostras, centollas, vieiras e outras conchas menos famosas vivinhas da silva em um tanque no meio do salão e recebe peixes diariamente. À mesa, sente-se a maresia no que o proprietário, Max Raide, apelidou de "cocina de playa".

Entre os destaques, o caleta las cujas reúne diferentes cortes de pescados e mariscos com molhos frescos (aproximadamente US$ 45), mas há ceviches, tiraditos, gratinados de ostras e vieiras, ouriços com salsa verde e até um salpicão luxuoso de caranguejo gigante (US$ 100).

Alonso de Córdova 2437, Vitacura. Seg. a qua., das 13h às 22h; qui. a sáb., das 13h às 00h; dom., das 13h às 18h. Tel.: +56 9 3734 2439

Fiol Dulcería

Para Camila Fiol, confeitaria não deve se resumir a bolos e chocolate, nem precisa exalar baunilha. Vai daí que ela tem balas de goma de framboesa com manjericão, goiaba com maracujá, morango com vinho tinto e abóbora com canela (US$ 0,35 cada).

Tem também macarons de amêndoa, avelã, queijo de cabra e pêssego; gergelim, chocolate branco, damasco e yuzu; papoula com lavanda e outras combinações atrevidas (US$ 1,70 a unidade).

O equilíbrio de doçura e acidez é igualmente visível nos sorvetes. Dentre os veganos, atualmente fazem sucesso o de melancia amarela e o de banana da terra com tangerina e choco chips (US$ 3,95 o pote de 250 gramas).

Av. Condell 1065, Providencia. Todos os dias das 12h às 20 h. Tel.: +56 9 5325 5670

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade