PUBLICIDADE

Cancún

Veja quais cuidados tomar ao alugar um carro em Cancún

ver comentários
Publicidade
Ao alugar um carro em Cancún, peça à locadora o tarjetón turístico, que releva as duas primeiras infrações cometidas pelo visitante
Ao alugar um carro em Cancún, peça à locadora o tarjetón turístico, que releva as duas primeiras infrações cometidas pelo visitante
Foto: Texaspepper/ Creative Commons

Em viagens de turismo ou negócios, alugar um carro dá maior autonomia de locomoção, principalmente ao empresário que dispensa guias e grupos. Mas isso requer alguns cuidados motorista, pois as leis de trânsito são diferentes em cada lugar.

Em Cancún, por exemplo, basta um pequeno descuido para receber uma multa por excesso de velocidade. Não que a culpa seja da falta de sinalização. Na zona hoteleira, por exemplo, a velocidade permitida varia de 40 km/h a 70 km/h. Detalhe: ela tem quase 20 quilômetros de extensão. Alguma dúvida de que uma escorregadinha no acelerador pode ser inevitável? Vale dizer: os mexicanos não são tão gentis no volante, portanto, atenção redobrada.

Outro fator é a polícia local. Os guardas não pensam duas vezes antes de mandar um carro encostar. Turistas são abordados na maioria das vezes, e aqui começa a parte complicada. Há inúmeras reclamações na internet, por exemplo, sobre o trabalho policial. Elas variam desde “cobrança indevida de multa” (por desrespeito a uma norma de trânsito que não foi desrespeitada) até extorsão.

Contra esses problemas, o governo mexicano lançou o “tarjetón turístico”, um tipo de cartão que deve ser entregue pela locadora de veículos. Trata-se de uma “permissão” para cometer duas multas leves durante a estadia em Cancún – isso inclui estacionar em local proibido, dirigir sem a carteira de habilitação, usar buzina em local proibido. A partir da terceira infração, serão cobrados 500 pesos ou US$ 50, mais o valor da multa. Importante: o tal tarjetón deve ser devolvido à empresa locadora; caso contrário, o condutor pagará 500 pesos.

Com esse documento, o policial não pode reter a carteira de habilitação nem o passaporte do motorista. Vale ressaltar que os agentes de trânsito não estão autorizados a receber o dinheiro da multa. Ela pode ser paga nas delegacias de polícia ou descontada na próxima fatura do cartão de crédito.

Fonte: PrimaPagina
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade