PUBLICIDADE

Madonna: oito em cada dez quartos em Copacabana estão reservados

A ocupação dos hotéis no fim de semana de 3 a 5 de maio já passou dos 80% nos bairros de Copacabana e Leme

20 abr 2024 - 12h12
(atualizado às 23h48)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Rafael Cartacione/RioTur/Divulgação / Viagem e Turismo

Uma prévia divulgada na quinta-feira do dia 18 de abril pelo Sindicato Patronal dos Meios de Hospedagem da Cidade do Rio de Janeiro (HotéisRio) mostra que a ocupação de quartos no fim de semana de 3 a 5 de maio já passou dos 80% nos bairros de Copacabana e Leme. A tendência é que o percentual prossiga subindo com a demanda gerada pelo show da cantora Madonna na Praia de Copacabana, marcado para 4 de maio, sábado.

Os dois bairros da zona sul da cidade registram 83,38% de ocupação de quartos, enquanto centro tem 67,95% e Ipanema/Leblon, 67,53%.

+ Não encontrou hospedagem no Rio? Tente a sorte em Copacabana nesta seleção de apartamentos em Copa

+ Não liga para Madonna, mas pretende ir ao Rio? Confira uma seleção de casas em Grumari, Niterói e até em Paquetá

O HotéisRio usa a expressão "Efeito Madonna" para classificar a demanda e mostra que a média de ocupação hoteleira na cidade está em 70,79% para o fim de semana (de 3 a 5 de maio) do espetáculo.

Lotação máxima

"A tendência é que Copacabana, local do show, se aproxime da lotação máxima. Depois, a demanda vai se espalhar para as regiões próximas, que ofereçam opções de transporte", disse o presidente do HotéisRio, Alfredo Lopes.

A prefeitura do Rio espera faturar uma alta cifra com a apresentação gratuita da cantora na praia mais famosa da cidade. Segundo expectativa divulgada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Econômico (SMDUE), em parceria com a Secretaria de Turismo (SMTUR), somente a arrecadação extra do Imposto Sobre Serviço (ISS) em maio deve recuperar o investimento de R$ 10 milhões que a prefeitura fez no show. O mês deve ter uma arrecadação 20% maior que em 2023, projetam as secretarias.

"O show da cantora Madonna, em Copacabana, no dia 4 de maio, irá movimentar a economia carioca em R$ 293,4 milhões, valor 30 vezes maior do que os R$ 10 milhões investidos pela prefeitura do Rio em patrocínio", explica a prefeitura.

O esquema operacional do show seria divulgado em uma entrevista coletiva à imprensa na manhã da sexta-feira (19), mas a apresentação foi adiada para o próximo dia 25. Na data, a prefeitura e o governo do estado mostrarão os planos para a logística operacional e segurança para a apresentação.

+ Não encontrou hospedagem no Rio? Tente a sorte em Copacabana nesta seleção de apartamentos em Copa

+ Não liga para Madonna, mas pretende ir ao Rio? Confira uma seleção de casas em Grumari, Niterói e até em Paquetá

Conheça as melhores cidades do Brasil para os aposentados Conheça as melhores cidades do Brasil para os aposentados

Viagem e Turismo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade