PUBLICIDADE

Reis e tortas humanas: conheça 5 pubs históricos de Londres

Publicidade

Quando falamos de Londres, automaticamente nos vêm à cabeça suas centenas de pubs. Nada mais londoner que sair do trabalho por volta das 17h30, 18h, e ir direto para um bar saborear uma (ou duas, ou três...) pint da sua cerveja favorita. Mas se você está em City of Westminster, a região central da capital britânica, sua happy hour, além de uma orgia ébria, pode se transformar em uma aula de história. Sem querer, você pode beber no mesmo lugar que bebia o escritor Charles Dickens ou comer uma tradicional english pie no mesmo lugar onde o "barbeiro do demônio" Sweeney Todd servia suas tortas recheadas com carne humana.

O Black Friar possui o interior dourado por causa dos vitrais
O Black Friar possui o interior dourado por causa dos vitrais
Foto: Moreno Osório / Terra
» Veja fotos


» Siga o Vida e Estilo no Twitter
» vc repórter: mande fotos e notícias
» Chat: tecle sobre a notícia

A britânica Jane Peyton faz dessa atividade o seu ganha pão. Ela é a "diretora" da School of Booze (Escola da Bebida Alcóolica, ou Escola do Trago, em tradução livre), responsável por um dos vários London Historic Pub Tour disponíveis em Londres. Por 45 libras (cerca de R$ 120), ela te leva a quatro pubs históricos em uma noite, com direito a meia pint (um copo com 300 ml) da cerveja da sua escolha. São mais de 100 sabores que vão desde as pilsen - familiares para os brasileiros - até as mais encorpadas, como a tradicional Guinness, ou algumas com sabores bem característicos, como café, mel ou mesmo cidra. Fora a aula de história.

Mais do que apreciar uma boa cerveja (servida em temperatura ambiente, para que o sabor possa ser sentido), beber em alguns pubs londrinos é como beber em uma taberna do século 18, entrar num toalete construído em 1667 ou descobrir que os valores inestimáveis guardados hoje no cofre de uma antiga filial do Bank of London são dezenas, centenas de garrafas das melhores bebidas da Europa. Mas se a história não interessar muito, no mínimo são lugares legais onde pessoas interessantes - a maioria britânicos, e não turistas - vão para relaxar depois de um dia de trabalho. O Terra participou de um London Historic Pub Tour e dá a dica de cinco bares. Confere aí.

The Black Friar
No início do século XVI, quando quis acabar com o seu casamento, o rei da Inglaterra Henrique VIII se reuniu com representantes da Igreja em um monastério de Londres. Não conseguiu autorização para o divórcio, e acabou rompendo com Roma e criando o Anglicanismo. Ok, essa história aprendemos na escola. O que interessa neste momento é que esse encontro tão importante foi realizado onde hoje está o pub The Black Friar. Construído em 1875, suas paredes têm monges esculpidos em madeira e vitrais amarelos que, com a luz vinda de fora, deixam o interior dourado. Com um ambiente soturno, impressão é de entrar em uma igreja medieval. Vá lá, peça uma cerveja e imagine como foi o primeiro pedido de divórcio da história.

Ye Olde Chesire Cheese
Este pub foi reconstruído em 1667, após um grande incêndio destruir Londres no ano anterior (a data de abertura foi em 1538!). Naquela época, por causa das péssimas condições de vida das grandes cidades, os londrinos eram mal nutridos. Por isso, sua estatura era mais baixa do que a média dos dias atuais. A prova está no teto dos banheiros do Ye Olde Chesire Cheese, cujo pé direito de pouco mais de 1,80 metro data dessa época. Ao usar os sanitários, que ficam numa espécie de "porão', o cliente precisa ficar atento aos avisos de "mind your head" (cuidado com a cabeça). Localizado na rua onde estavam as primeiras redações de jornais da cidade, o pub era bastante frequentado por jornalistas e escritores, como Charles Dickens.

The Old Bank of England
Aberto em 1995, perto dos dois primeiros, este pub é uma criança. Mas sua história começa antes mesmo do ano de 1888, quando o prédio imponente e sólido foi erguido para abrigar a sede do Bank of England. Mais ou menos onde hoje está a construção de pé direito altíssimo ficava uma barbearia e uma loja de tortas. Reza a lenda que, em meados do século XVIII, o barbeiro Sweeney Todd assassinava clientes em um túnel que ia até a loja vizinha. Lá, sua amante assava tortas recheadas com a carne das vítimas. A história de Sweeney Todd ficou tão famosa que até virou um filme dirigido por Tim Burton. E ainda é possível comer tortas no mesmo lugar da Fleet Street, mas com um recheio bem mais apropriado!

Cittie of Yorke
Localizado em uma área "séria" de Londres, onde há várias escolas de Direito, escritórios de advocacia e prédios ligados à Justiça, o pub Cittie of Yorke, construído no século XVI, tem instalações apropriadas para o tipo de conversa que seus frequentadores mantêm (ou mantinham). Em frente ao longo balcão há cerca de uma dezena de mesas que ficam dentro de cabines. Parecendo mais confessionários grandes, as estruturas de madeira servem (serviam) para que os advogados conseguissem manter conversas reservadas com seus clientes. Hoje, ao invés de reuniões confidenciais, o Cittie of Yorke é frequentado por jovens e barulhentos londrinos que preferem ficar de pé junto ao bar, deixando as cabines vazias.

Simpson's Tavern
Assim como o Ye Olde Chesire Cheese, Charles Dickens também costumava frequentar o Simpson's Tavern. Estabelecido no coração financeiro de Londres, o local abriu em 1757 e foi o primeiro a empregar uma garçonete, já no começo do século XX, segundo seu próprio site. Adaptado a partir de duas casas iguais, o Simpson's Tavern é também restaurante e café. Mesmo assim, o espaço interno não é dos maiores. O bom mesmo é ficar do lado de fora. Isso porque as portas do pub não dão direto para a movimentada rua Ball Court, e sim para um pequeno pátio interno. Nesse local os clientes têm à disposição "mesas" em formas de antigos barris de bebidas. É encher o caneco do lado de dentro e esvaziá-lo do lado de fora.

Fonte: Terra
Publicidade