1 evento ao vivo

Prestes a completar 40 anos, Disney World "só tem brasileiro"

  • separator
Matheus Pessel
Direto de Orlando

Faltando um dia para as comemorações de 40 anos, não é necessário andar muito no Walt Disney World Resort, no estado americano da Flórida, para notar alguns sotaques bem conhecidos. Os brasileiros estão por toda a parte nos parques temáticos do complexo americano - e muitos deles não falam quase nada em inglês, e nem se importam com isso.

Montanha-russa é um dos brinquedos mais disputados pelos turistas nos parques do Walt Disney World Resort
Montanha-russa é um dos brinquedos mais disputados pelos turistas nos parques do Walt Disney World Resort
Foto: Matheus Pessel / Terra

Segundo dados da própria Disney, o Brasil é o quarto país que mais manda turistas para a "terra do Mickey", atrás apenas do próprio Estados Unidos, do Canadá e do Reino Unido. E há turistas de todos os tipos, das crianças que nem vão se lembrar do passeio, aos idosos que vão pela primeira vez.

Marcos Baptistucci trouxe a mulher, Fernanda, e o filho Pedro, 4 anos, ao Disney World. Ele convenceu os sogros a enfrentarem um avião para que eles vissem a primeira vez do neto no resort. De quebra, ainda vai participar da meia-maratona que ocorre no sábado (1). "Foi um bom casamento", diz o paulista que mora em Curitiba. Com exceção de Fernanda, é a primeira vez de todos no local.

Ana Paula de Carlos Vale veio ao complexo pela primeira vez aos 15 anos. Agora, 20 anos depois, vem pela terceira vez, mas com a família. Entre eles, está o futuro sogro, Osvaldo Guerreiro, 64, que faz sua estreia no parque. "Gostei de tudo, nunca tinha visto algo assim", diz Osvaldo.

Vivian Almeida e Digiani Rossi, juntas, somam cinco visitas ao Disney World, mas não falam inglês. Dá para entender, pois o cuidado do complexo com o público brasileiro é grande. Os telefones têm opção de atendimento em português e há vários funcionários que falam nossa língua. Um mínimo da língua local sempre é necessário, mas dá para se virar, afinal, como dizem as duas, "só tem brasileiros na Disney".

Como surgiu o Disney World
Entre 1963 e 1965, os irmãos Walt e Roy O. Disney compraram cerca de 110 km² (o equivalente a duas Manhattans) em uma região da Flórida, nos Estados Unidos. O irmão mais famoso anunciou que os pântanos que o que eles haviam acabado de comprar seria transformado em duas cidades, uma tradicional e outra futurista, áreas de recreação e parques temáticos, seguindo o sucesso da Disneyland, inaugurada em 1955.

Walt morreu em dezembro de 1966, antes do início da construção do complexo, que ocorreria no ano seguinte, e sem que o mundo soubesse o que realmente planejava. O irmão assumiu o projeto e o primeiro parque inaugurado foi o Magic Kingdom, nos moldes da Disneyland, em 1971. O Epcot (sigla para Protótipo Experimental de Comunidade para o Futuro) - que era o primeiro planejado por Walt - abriu ao público em 1982. O MGM Studios (hoje Hollywood Studios) abriu em 1989. O último parque temático foi o Animal Kingdom, inaugurado em 1998.

Hoje, aquele monte de pântanos que pouca gente entendia por que estavam sendo comprados nos anos 60, foram transformados em um dos maiores complexos turísticos do planeta. Falta saber o que o Disney World nos reserva para os próximos 40 anos.

Veja também:

Arroz parisiense de micro-ondas
Fonte: Especial para Terra
publicidade