0

Obra de Niemeyer une arquitetura e natureza em João Pessoa

No meio do verde que caracteriza o parque do Cabo Branco, região de preservação ambiental de João Pessoa, desponta uma enorme torre, com oito lados envidraçados, apoiada em um cilindro de concreto cercado por espelhos d'água. Projetado por Oscar Niemeyer, esse mirante é o principal edifício de um complexo de divulgação científica e cultural que, em menos de um ano, galgou um posto de "cartão-postal" na capital paraibana.

» Veja fotos da obra de Oscar Niemeyer

A torre-mirante é uma das principais atrações do complexo de Niemeyer
A torre-mirante é uma das principais atrações do complexo de Niemeyer
Foto: Geonando/Creative Commons / Reprodução

» vc repórter: mande fotos e notícias
» Chat: tecle sobre o assunto

A Estação Cabo Branco foi inaugurada em 2008. São cinco edifícios, totalizando 8.571 m² de área construída, pelos quais se espalham salas de exposição permeadas pela luz natural, anfiteatro para shows ao ar livre, loja de souvenir, restaurante e café. Há ainda um anfiteatro - a construção de maior destaque depois da torre -, onde um painel do artista plástico Flávio Tavares extrai o fantástico do cotidiano da cidade.

Apesar das linhas arrojadas, a maior atração da estação está, talvez, do seu lado de fora. Ao subir na torre-mirante, o visitante se depara com um terraço panorâmico que oferece 360° de vista para a natureza do parque do Cabo Branco, os barcos no mar e os prédios que preenchem, no horizonte, a orla de João Pessoa.

O parque paraibano onde foi construída a estação é uma criação recente. Sua delimitação pela prefeitura teve como objetivo preservar falésias, Mata Atlântica, cursos d'água e pequenas dunas que existem no altiplano de Cabo Branco. Assim, a cidade reconheceu que foi brindada pela natureza e, inaugurando a estação, retribui-lhe com o que há de mais bonito na arquitetura nacional: a genialidade de Niemeyer.



Fonte: Especial para Terra
publicidade