8 eventos ao vivo

Paraíba reúne programas de frio e calor no mês das férias

Quem acredita que julho é sinônimo de frio em todo o País, se surpreende com o Nordeste brasileiro. A Paraíba é um dos maiores exemplos disso. O estado, com mais de 3,5 milhões de habitantes, é o destino ideal para aqueles que querem fugir do frio das grandes capitais brasileiras, como o Rio, ou querem fazer um programa de inverno, com temperaturas próximas às de cidades gaúchas.

Praia do Picãozinho tem águas mornas o ano todo
Praia do Picãozinho tem águas mornas o ano todo
Foto: O Dia / Reprodução
» Siga o Vida e Estilo no Twitter
» vc repórter: mande fotos e notícias
» Chat: tecle sobre a notícia

Com temperatura média entre 25 e 30ºC durante o inverno, João Pessoa disponibiliza a seus visitantes mais de 2 mil piscinas naturais. A capital da Paraíba tem cerca de 9 mil leitos, enquanto todo o estado apresenta 25 mil. Para o período de julho, em que ocorre férias escolares, o Governo do estado tem investido para atrair famílias de todos os cantos do Brasil.

"O destino Paraíba é completo. Temos 117 km de praia, sendo que nenhuma delas tem poluição permanente. Todas são piscinas naturais com temperatura média das águas chegando a 28ºC. Para nós, julho é considerada média estação por causa das férias escolares. 60 a 70% da capacidade hoteleira fica ocupada e queremos aumentar este número", disse Ruth Avelino, presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur).

Na capital João Pessoa, as piscinas naturais são os principais atrativos. A cidade, a terceira mais antiga do Brasil, é o lugar onde o sol nasce primeiro em todas as Américas. No período de inverno, apesar das chuvas, o tempo permanece quente. As piscinas naturais com um lindo visual são um dos principais atrativos, com destaque para a do Picãozinho. Há ainda a Ilha de Areia Vermelha, que só aparece na época de maré baixa, localizada na cidade de Catedelo, próximo da capital.

Outro programa muito procurado é o Ritual do Pôr-do-Sol do Jacaré. Ele ocorre sempre por volta das 17h. Os visitantes assistem o primeiro pôr-do-sol do País ao som do Bolero de Ravel, composto pelo músico José Jurandy Félix. Os amantes de cultura podem também visitar a Estação Cabo Branco, centro cultural projetado por Oscar Niemyer. À noite, os visitantes podem curtir o forró pé-de-serra, marca paraibana, que mistura o som do triângulo, da sanfona e da zabumba, um instrumento típico dos ritmos nordestinos.

Cidades serranas oferecem Circuito do Frio
Já quem optar por curtir o clima do inverno, pode conhecer as cidades serranas da região do Brejo. Lá, ocorre o Circuito do Frio. Durante seis semanas, o turista visita cidades diferentes do Brejo paraibano. A programação começa em 18 de julho na cidade de Areia e termina no fim de agosto em Alagoa Grande.

No início da semana, oficinas e mostras de cinema nas escolas animam as cidades. Na quinta à noite, os turistas começam a participar das atividades com o Festival Gastronômico. Neste dia, eles conhecem engenhos produtivos de cachaça e rapadura e experimentam as delícias locais, especialmente os frutos do mar, como a Tilápia.

A partir de sexta-feira, ocorrem shows e mostras de teatro nas praças das cidades. Uma das atrações já confirmadas para este ano é o show que reúne Dominguinhos e a Orquestra Sinfônica da Paraíba. No domingo, é a vez da prática desportiva. O ecoturismo e os esportes de aventura são marcas do estado. Em cada município, o turista pode praticar uma modalidade diferente, passando por tracking, rapel, mountain bike e escalada.

Serviço:
Passagens aéreas

Há uma grande opção de Voos do Rio para João Pessoa, com saída no dia 01 e volta no dia 31 de julho, custando até R$ 700 a ida mais a volta. As passagens são em geral de madrugada e incluem uma ou duas conexões. No entanto, o preço é bastante atrativo para esta época do ano.

Hospedagem
A hospedagem para um fim de semana, chegando na quinta e saindo no domingo, em João Pessoa, está a partir de R$ 98 a diária em hotéis três estrelas. O preço para esta categoria de hospedagem dificilmente ultrapassa R$ 120 o dia.

Fonte: O Dia

compartilhe

publicidade
publicidade