PUBLICIDADE

Testosterona para mulheres: quais os efeitos e quando tomar

Lembre-se que a consulta com um especialista evita danos para saúde

19 jun 2024 - 10h15
(atualizado em 20/6/2024 às 22h46)
Compartilhar
Exibir comentários

Há estudos, que apontam impactos positivos da testosterona para mulheres, como a melhora do humor, queda de ansiedade e diminuição da retenção de líquidos. Ainda assim, há vários questionamentos sobre esse assunto, por exemplo: quando uma mulher precisa dosar testosterona?

Mulher precisa dosar testosterona
Mulher precisa dosar testosterona
Foto: Shutterstock / Sport Life

Veja quando uma mulher precisa dosar testosterona

"Para diagnosticar a deficiência de testosterona em mulheres são necessários exames laboratoriais, porém os métodos mais comuns não têm precisão para determinar níveis baixos. Existem métodos mais precisos, como a espectrometria de massa, porém este método não é de acesso fácil e os valores de referência não são precisos, especialmente para a nossa população. Assim, não se pode dizer com precisão qual é o limite inferior de normalidade que a partir dele seria considerado baixo", explica Dr. Felipe Henning, presidente da SBEM-SP (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo).

O Dr. Felipe pontuou após a menopausa a mulher ainda dispões de outros hormônios com ações androgênicas semelhantes à testosterona, que suprem as suas necessidades.

Sendo assim, a dosagem da testosterona em mulheres deve ser realizada primordialmente quando há suspeita de elevação desse hormônio, o que gera sintomas clínicos, como excesso de pelos no corpo, acne, queda cabelo e não indiscriminadamente como ocorre em resposta a queixas de fadiga e falta de libido.

Outro recado

"Naquelas mulheres com libido baixa com repercussão orgânica e social após a avaliação de um especialista, o tratamento com testosterona pode ocorrer. Apesar que na maioria dos casos o nível de hormônio não está necessariamente relacionado com esta queixa", falou o especialista.

Alerta

Sintomas de cansaço, falta de libido, de disposição e desânimo estão na rotina moderna e tem relação com diversas condições. Transtornos do ritmo de vida, como sono ruim, stress, depressão, relacionamento afetivo instável, além de disfunções de outros hormônios, como os hormônios da tireoide e prolactina.

O uso de vários medicamentos para o tratamento de algumas condições podem causar baixa de libido. Recomenda-se a orientação de um endocrinologista e metabologista para uma avaliação precisa antes de iniciar qualquer reposição hormonal.

Sport Life
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade