1 evento ao vivo

BBBs pedem pílula do dia seguinte; conheça o medicamento

O procedimento é indicado apenas em casos de emergência e eficácia depende do tempo em que se demora em tomar

11 fev 2015
14h40
atualizado às 15h11
  • separator
  • 0
  • comentários

“É muito vacilo.” A frase da auxiliar de enfermagem Angélica à sua companheira Talita no BBB15, sobre o pedido da aeromoça e de Aline para tomarem pílula do dia seguinte, é um alerta. O vacilo citado se refere ao fato de ambas terem feito sexo sem proteção durante o programa. Talita teria transado com Rafael e Aline com Fernando.

<p>Talita e Rafael são um dos casais da casa do BBB15</p>
Talita e Rafael são um dos casais da casa do BBB15
Foto: Paulo Belote/TV Globo / Divulgação

Siga Terra Estilo no Twitter

O medicamento serve apenas para evitar gravidez indesejada, mas é ineficaz à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e deve ser usado apenas de forma esporádica para não comprometer a fertilização. “É um método de emergência”, diz o ginecologista e obstetra Alfonso Massaguer, diretor da Clínica Mãe, que responde a 10 dúvidas sobre o funcionamento da pílula. Confira:

<p>Aline e Fernando também precisaram usar a pílula apóis noite debaixo do edredom</p>
Aline e Fernando também precisaram usar a pílula apóis noite debaixo do edredom
Foto: Paulo Belote/TV Globo / Divulgação

Qual o nível de eficácia da pílula? 
A eficácia depende do momento da relação sexual (de acordo com o ciclo menstrual, ovulação) e do uso da medicação (um ou dois comprimidos e proximidade do coito desprotegido). Pode variar de 80% a 96%.

Pode tomar mais de uma vez no mês? 
Pode, mas não é o ideal, pois a eficácia diminui e os efeitos colaterais aumentam.
 
E quantas vezes pode se tomar no ano? 
Não há um limite definido, mas é um método de emergência. Portanto, se usou mais de uma vez no ano, algo está errado. Esta mulher deve avaliar e refletir sobre seu método de anticoncepção e seus hábitos. O uso por repetida vezes mostra um comportamento de risco e necessidade de um acompanhamento médico e psicológico.

Qual a dosagem ideal? Varia de mulher para mulher ou não?
Não. A dosagem é a mesma nas diferentes marcas de pílula do dia seguinte do mercado e podem ser utilizadas por todas as mulheres. O importante é utilizar o mais rápido possível. Quanto maior o tempo entre a relação e o uso, pior é a eficácia do método.

Depois do sexo, quanto tempo no máximo pode esperar pra tomar a pílula do dia seguinte e ser protegida?
Até 72 horas, mas é mais eficaz se for o quanto antes.

Quais as consequências do uso constante do produto?
Podem ocorrer náuseas, vômitos, irregularidade menstrual, acne, diarreia, dor de cabeça, aumento de pelos, entre outros. Além do comportamento de risco, que aumenta a incidência de doenças sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada.
 
Engorda mais do que a pílula comum?
O uso repetido pode causar aumento de peso.

É como um aborto? Por favor, explique o funcionamento dela no organismo?
Não é como um aborto. A dose aumentada de progestágeno pode afetar a implantação do embrião no útero, assim como dificultar a ovulação e, consequentemente, a fertilização e formação do embrião. Supostamente poderia também afetar a motilidade tubária (movimento que a tuba faz para levar o óvulo para ser fecundado pelo espermatozoide) e, portando, pode complicar a fertilidade em vários níveis.
 
Depois de usar a pílula do dia seguinte, pode voltar a usar a pílula normal? Ou espera o ciclo acabar?
O ideal é aguardar a menstruação para reiniciar a pílula anticoncepcional.

Tem mulher que não pode usar esse tipo de pílula? Qual a principal contra-indicação ao uso?
São raras as contra-indicações. As principais são mulheres com má função hepática e aquelas com predisposição a formar trombos (coágulos sanguíneos).
 
Qual o maior erro ao se fazer uso do produto?
Demorar para utilizá-lo e tomar apenas um comprimido.

Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade