1 evento ao vivo

Mais de 1 milhão de pessoas contraem doenças sexuais por dia

Segundo a OMS, só a sífilis causou cerca de 200 mil natimortos e mortes prematuras de bebês em 2016.

6 jun 2019
15h21
atualizado às 15h33
  • separator
  • comentários

Mais de 1 milhão de pessoas contraem doenças sexualmente transmissíveis por dia em todo o mundo, e os níveis de clamídia, gonorreia, triconomíase e sífilis são os mais preocupantes, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira.

A grande maioria das doenças são fáceis de prevenir e curar, mas algumas --em particular a gonorreia-- estão envolvendo superbactérias cada vez mais difíceis de tratar com antibióticos, alertou a OMS em um relatório.

Homem com fantasia de camisinha distribui preservativos no metrô da Cidade do México
13/02/2019
REUTERS/ Carlos Jasso
Homem com fantasia de camisinha distribui preservativos no metrô da Cidade do México 13/02/2019 REUTERS/ Carlos Jasso
Foto: Reuters

"As doenças sexualmente transmissíveis estão em toda parte. Elas são muito mais comuns do que pensamos", disse a jornalistas Teodora Wi, autoridade médica do departamento de saúde reprodutiva e de pesquisa da OMS, quando os dados foram divulgados.

O relatório, baseado em dados globais de 2016 que são os mais recentes à disposição, mostrou que, entre homens e mulheres de 15 a 49 anos, houve 127 milhões de casos novos de clamídia em 2016, 87 milhões de gonorreia, 6,3 milhões de sífilis e 156 milhões de triconomíase.

As doenças sexualmente transmissíveis, ou DSTs, são "uma ameaça de saúde persistente e endêmica em todo o mundo" e têm um impacto profundo na saúde de adultos e crianças, disse a OMS.

Sem tratamento, elas podem causar problemas de saúde graves e crônicos que incluem doenças neurológicas e cardiovasculares, infertilidade, gravidez ectópica, natimortos e um aumento do risco de HIV.

Só a sífilis causou cerca de 200 mil natimortos e mortes prematuras de bebês em 2016, o que a torna uma das maiores causas de mortalidade de bebês em todo o globo, mostrou a pesquisa.

Peter Salama, diretor-executivo da OMS para cobertura de saúde universal, disse que os dados apontaram a necessidade de "um esforço combinado para garantir que todos em todos os lugares tenham acesso aos serviços de que precisam para evitar e tratar estas doenças debilitantes".

Normalmente, as doenças sexuais causadas por bactérias podem ser tratadas e curadas com remédios amplamente disponíveis, mas o estudo da OMS disse que uma escassez recente no suprimento global de benzilpenicilina benzatina dificultou o controle da sífilis.

A resistência crescente a tratamentos de gonorreia também é uma ameaça de saúde cada vez maior.

Tim Jinks, especialista em doenças infecciosas da instituição de caridade global britânica Wellcome Trust, disse que o aumento nos casos de DSTs é alarmante, especialmente tendo em conta que alguns antibióticos estão se tornando menos eficientes devido à resistência.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade