Fuja! Conheça fatores que favorecem o aparecimento do herpes

Sol, estresse, menstruação e baixa imunidade são alguns dos responsáveis pela reativação do vírus

Mais de 80 vírus da família do herpes já foram identificados, mas apenas 8 causam doenças no ser humano. E, apesar de afetar de 60 a 95% das pessoas, ele pode nunca se manifestar ou aparecer apenas algumas vezes. E é exatamente sobre isso que vamos falar nessa matéria. Quais fatores fazem o vírus do herpes aflorar?

Apesar do número de pessoas que tem o vírus do herpes ser bem grande, apenas 10% delas vão ter reativações que são as infecções por herpes recorrentes
Apesar do número de pessoas que tem o vírus do herpes ser bem grande, apenas 10% delas vão ter reativações que são as infecções por herpes recorrentes
Foto: Artem Efimov / Shutterstock

“Uma vez contraído, a permanência do vírus do herpes no organismo humano é por toda a vida, porém normalmente ele permanece em forma latente, ou seja, não se manifesta, não causando sintomas em condições normais de saúde”, diz Celso Lemos, cirurgião-dentista e professor associado do Departamento de Estomatologia da Faculdade de Odontologia da USP (FOUSP).

No entanto, quando ele aflora pode aparecer em algumas regiões no corpo, mas é mais comumente visto na boca ou na região genital em forma de pequenas bolhas na superfície da pele que podem ou não se romper expelindo um líquido (pus) e causando feridas, incomodo e dor.

Segundo Celso, apesar do número de pessoas que tem o vírus do herpes ser bem grande, apenas 10% delas vão ter reativações, que são as infecções por herpes recorrentes. E os fatores conhecidos por desencadearem essas recorrências são variados, tais como:

Estresse e Fadiga
Infelizmente, fatores emocionais podem reativar o vírus dormente. “O estresse e a fadiga em excesso provavelmente modificam momentaneamente o sistema imune aumentando os níveis de cortisol sistêmico, resultando na ativação do vírus", diz o especialista.

Exposição ao calor, frio ou luz do Sol
Quem tem herpes sabe que o sol nunca foi amigo do herpes. “Existem duas teorias que tentam explicar esse efeito, em uma delas, a radiação ultravioleta causaria algum efeito negativo no sistema imune de algumas pessoas, na outra, a mesma radiação UV estimularia o vírus HSV dormente nos gânglios nervosos. E essa relação existe não só para a manifestação oral, mas também para a genital”, diz Celso.

Se alimentar e dormir mal
Na verdade, esse item pode ser considerado um fator indireto. “Mais uma vez tudo parece estar relacionado com os níveis de cortisol circulante. O corticosteroide é um hormônio muito importante para a nossa manutenção diária, produzido pelas nossas glândulas supra adrenais. Atitudes que interfiram no nosso bem estar influenciam drasticamente nessa produção favorecendo a ocorrência de doenças e o hábito crônico de comer mal e dormir pouco colaboram de maneira decisiva para esse desequilíbrio”, diz Celso.

Segundo Celso, menstruação, febre, redução da atividade ou eficiência do sistema imunológico, uso de corticóides por longo tempo e trauma mecânico em alguma parte do corpo ou em terminação nervosa também colaboram para a ativação desse vírus. Portanto, se você quer que seu vírus continue dormindo e não te incomode, tome os devidos cuidados e, se necessário, mude seus hábitos.



Fonte: Agência Beta Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade