Entenda a polêmica sobre o vinho prosecco e a saúde bucal

29 dez 2017
08h00

Uma nova polêmica ganhou as páginas dos jornais italianos e ingleses nas últimas semanas, deixando os amantes de bebidas alcoólicas em pânico e provocando uma verdadeira “guerra” diplomática. É que, segundo dentistas britânicos, o vinho prosecco, originário do norte da Itália, danificaria severamente os dentes.

Foto: Thinkstock

Tudo começou quando o jornal britânico "Daily Post" publicou um artigo afirmando que o prosseco, também conhecido como vinho espumante, deixa as pessoas com "sorriso prosecco", apelido dado ao problema em que os dentes ficam amarelados e corroídos devido à acidez da bebida.

Além disso, os especialistas da British Dental Association alertaram, na reportagem, que o prosecco contém muito açúcar e alimenta bactérias nocivas na boca, formando ácidos e tornando os dentes mais propensos a cárie dentária.

A recomendação de evitar o consumo desta bebida e a falta de dados mais aprofundados sobre os malefícios do prosecco causou tanto mal-estar entre os dois países que os ingleses acabaram se desculpando para os italianos. Mas a dúvida sobre os efeitos da bebida na boca permaneceram no ar.

Foi somente depois que os ânimos acalmaram que especialistas ao redor do mundo reconheceram que existiu um certo exagero nas declarações do jornal britânico, mas alertaram que o prosecco, assim como qualquer bebida ácida, pode danificar os dentes se consumido em excesso.

Para os que têm dúvidas sobre os malefícios da bebida, o ideal é consultar um dentista e saber quais são as quantidades apropriadas para seu consumo, além de pegar dicas sobre as melhores formas de proteger e limpar a boca após beber o vinho prosecco. 

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade