1 evento ao vivo

O que causa obesidade: carboidratos ou gorduras?

7 ago 2018
07h11
  • separator
  • comentários

Muitos carboidratos ou muita gordura? Opiniões sobre quais partes de nossas dietas podem causar obesidade são divididas. Um estudo recente examina mais de perto os efeitos da dieta no peso e na saúde. No início deste ano, o Medical News Today relatou um estudo que comparou os benefícios potenciais da dieta de baixo carboidrato com os da dieta de baixo teor de gordura. Os cientistas perguntaram qual tipo de dieta seria melhor para eliminar o excesso de peso. Sua conclusão? Em essência, isso é difícil de dizer. Ambos têm prós e contras; algumas pessoas podem se beneficiar mais de excluir as gorduras, enquanto outras podem ver melhores resultados aderindo a um plano de dieta pobre em carboidratos. Ambos os carboidratos (que são uma fonte primária de glicose, ou açúcar simples) e gorduras têm sido culpados por aumentar a probabilidade de uma pessoa enfrentar a obesidade, e os estudos continuam debatendo esses pontos, então o argumento está longe de ser resolvido.

Recentemente, a visão de que uma ingestão excessiva de carboidratos pode ser a principal causa dietética da obesidade teve mais tração, embora alguns pesquisadores tenham questionado isso. Em um artigo recente publicado na revista Cell Metabolism, pesquisadores de duas instituições - o Instituto de Genética e Biologia do Desenvolvimento da Academia Chinesa de Ciências de Pequim e da Universidade de Aberdeen, no Reino Unido - mais uma vez viraram as cartas, sugerindo que devemos olhar mais uma vez para alimentos gordurosos. Os cientistas descobriram que apenas uma ingestão excessiva de gorduras aumentou a adiposidade (conteúdo de gordura corporal) em camundongos, enquanto os carboidratos - incluindo até 30% das calorias derivadas da sacarose - não tiveram impacto. Além disso, uma dieta gordurosa e açucarada combinada não aumentava a gordura corporal mais do que uma dieta gordurosa por si só. Quanto ao consumo de proteínas, a equipe de pesquisa afirma que não havia evidências de que isso afetasse a ingestão de outros macronutrientes ou a quantidade de gordura corporal.

Os pesquisadores acreditam que as gorduras "atraem" o sistema de recompensa do cérebro, estimulando o desejo por uma quantidade excessiva de calorias, o que determina o ganho de peso. Uma clara limitação deste estudo é que ele é baseado em camundongos e não em humanos. No entanto, os ratos têm muitas semelhanças com os seres humanos em sua fisiologia e metabolismo, e nunca faremos estudos em que as dietas dos seres humanos sejam controladas da mesma maneira por períodos tão longos.

Referência

https://www.medicalnewstoday.com/articles/322481.php?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_country=BR&utm_hcp=no&utm_campaign=MNT%20Weekly%20%28non-HCP%20non-US%29%20-%20OLD%20STYLE%202018-07-18&utm_term=MNT%20Weekly%20News%20%28non-HCP%20non-US%29

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade