0

Estresse no trabalho aumenta risco de diabetes em 45%

Acredita-se que a exposição constante a níveis elevados de hormônios do estresse perturba o equilíbrio de glicose do corpo

18 ago 2014
17h51
atualizado às 17h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Getty Images

É sabido que fazer hora extra e exagerar no trabalho pode torná-lo cansado, mal-humorado e estressado, mas um novo estudo mostra que esse hábito também pode aumentar significativamente o risco de desenvolver diabetes tipo 2, mesmo que você não esteja acima do peso. As informações são do Daily Mail.

Siga Terra Estilo no Twitter

Pesquisadores entrevistaram voluntários levando em conta o Índice de Massa Corporal (IMC), histórico médico familiar e níveis de estresse no trabalho. O resultado publicado na revista Psychosomatic Medicine mostra que, independentemente de outros fatores, pessoas estressadas no campo profissional são 45% mais propensas a ter diabetes, o que aumenta o risco de doenças cardíacas, derrames, cegueira e amputações.

Cerca de 3 milhões de pessoas no Reino Unido são afetadas pela doença, mas a estimativa é que esse número aumente para 5 milhões até 2030, sendo que o diabetes tipo 2 é o responsável por 90% dos casos.

"De acordo com nossos dados, cerca de uma em cada cinco pessoas no mercado de trabalho é afetada por altos níveis de estresse. Isso não significa estresse do dia a dia, mas uma situação em que os indivíduos são submetidos a exigências muito altas e, ao mesmo tempo, têm pouca margem de manobra ou de tomada de decisão”, explica Karl-Heinz Ladwig , um dos responsáveis pelo estudo.

Segundo ele, é preciso que mais pesquisas sejam feitas para entender a real causa do problema, mas acredita-se que a exposição constante a níveis elevados de hormônios do estresse perturba o equilíbrio de glicose do corpo. 

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade