PUBLICIDADE
AO VIVO
'Paris É Delas' discute machismo, padrões estéticos e o poder das referências femininas

Dengue causa queda de cabelo? Processo pode ocorrer até 3 meses após infecção

Entenda o que é o eflúvio telógeno agudo, um fenômeno que pode se manifestar na fase de recuperação da doença

6 mar 2024 - 19h17
(atualizado em 7/3/2024 às 09h53)
Compartilhar
Exibir comentários

Nos primeiros dois meses deste ano, o Brasil superou a marca de 1 milhão de casos de dengue, mais da metade do total registrado em 2023. Febre alta, dores de cabeça, nas nucas e atrás dos olhos, cansaço e manchas vermelhas da pele são alguns dos sintomas mais falados da doença. No entanto, outra consequência da dengue que merece atenção é a queda de cabelo.

Saiba se a dengue pode causar queda de cabelo |
Saiba se a dengue pode causar queda de cabelo |
Foto: Martin Slavoljubovski/Pixabay / Boa Forma

"Conhecido como eflúvio telógeno agudo, o processo pode ocorrer em até três meses após a infecção", alerta o dermatologista Dr. Dário Rosa. Entenda mais a seguir!

Dengue pode causar queda de cabelo?

Por provocar uma inflamação geral do organismo, a dengue, assim como a Covid-19, atrapalha a atividade do sistema imunológico e pode sim acelerar a queda de cabelo.

No processo de combate à doença, o sistema de defesa do nosso organismo prioriza a proteção e o restabelecimento dos nossos órgãos vitais. Dessa forma, estruturas secundárias, como pele, cabelo e unha, acabam sendo "deixadas de lado" por ele durante esse período, segundo o Dr. Dário.

Decorrente da dengue, o eflúvio telógeno agudo, caracterizado pela queda de cabelo, pode levar até três meses para se manifestar.

"A pessoa infectada vai percebendo uma queda mais intensa dos fios durante o banho e no momento de penteá-los", diz a Dra. Anelise Dutra, dermatologista. A situação evolui para a alopecia, em que os fios se tornam mais fracos e ralos.

Apesar disso, é importante lembrar que nem todas as pessoas que contraem dengue sofrem com a queda de cabelo. Entre os fatores que podem favorecer essa alteração após a doença estão as deficiências nutricionais e o estresse.

A queda de cabelo relacionada à dengue costuma ser temporária e acontece de maneira generalizada em todo o couro cabeludo, sem formar áreas calvas. Para lidar com isso e se recuperar adequadamente, é necessário buscar um acompanhamento médico e adotar uma série de cuidados.

"No período de recuperação da doença, o paciente deve evitar se sobrecarregar com atividades físicas e emocionais intensas", orienta Anelise.

Mosquito da dengue tem horário para picar? 5 curiosidades sobre o Aedes aegypti Mosquito da dengue tem horário para picar? 5 curiosidades sobre o Aedes aegypti

Beber bastante água e se alimentar corretamente também são medidas importantes. "Uma dieta rica em nutrientes, como proteínas e vitaminas, especialmente A, C, D e E, e minerais, como zinco, ferro e selênio, é mais que indicada", diz Dutra.

A prescrição dos produtos para tratar a queda de cabelo deve ser realizada por um dermatologista. "Nesta etapa de recuperação, é importante utilizar xampus e loções capilares indicadas pelo profissional e eliminar substâncias químicas agressivas usadas em alisamentos e colorações", afirma Dário Rosa.

"Para não danificar os folículos capilares, deve-se evitar prender os cabelos", completa a médica.

Como prevenir a dengue?

Para afastar o Aedes aegypti e prevenir a dengue, os especialistas recomendam a utilização de roupas que cubram a maior parte do corpo, o uso diário de repelente e a eliminação dos focos de água parada.

Boa Forma
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade