PUBLICIDADE

Com apenas 22 anos, britânico é diagnosticado com demência

Cérebro do jovem foi comparado com o de uma pessoa de 70 anos

7 mar 2024 - 10h17
Compartilhar
Exibir comentários

Casos de demência geralmente são identificados em pessoas idosas, mas não foi o caso de Andre Yarham. A mãe do britânico de 22 anos contou ao jornal Daily Mail que suspeitou que ele estivesse com um problema de saúde, quando seu filho passou a responder de maneira curta e com um olhar vazio. 

Atualmente, o jovem depende de sua mãe como cuidadora. Sam Fairbairn teve de deixar seu emprego para se dedicar inteiramente ao filho. Emocionalmente abalada com a condição de saúde de Andre, a mãe diz que tem sido muito difícil para a família. Ela conta que é responsável por dar banho no filho e escolher suas roupas, e que já não é possível saber até que ponto o rapaz entende o que está se passando. 

Aos 22, britânico é diagnosticado com demência
Aos 22, britânico é diagnosticado com demência
Foto: Reprodução

O jovem estava empregado em uma montadora de carros, mas segundo sua mãe, passou a demonstrar dificuldades de cumprir com seu dia de trabalho. O emprego durou apenas seis meses. 

A fagulha que fez Sam buscar ajuda, foi sua experiência trabalhando com adultos que têm dificuldade de aprendizagem.O primeiro passo foi realizar um teste de autismo. 

Depois, em outubro de 2023, Andre fez uma ressonância magnética, mas os exames revelaram um diagnóstico além do autismo: ele tinha atrofia do lobo frontal, o que causa o encolhimento de parte do cérebro. De acordo com a mãe, um especialista que participou do diagnóstico afirmou que o órgão parecia o de uma pessoa de 70 anos. 

Após uma série de novos exames, a demência foi confirmada. Sem cura para a condição clínica, a família torce para que estudos de novos remédios possam ajudar a retroceder a condição. Além disso, os parentes do jovem preparam uma lista de desejos para Yarham completar. 

"Qual é a expectativa de vida, eles (os médicos) não disseram, então queremos aproveitar ao máximo", contou a mãe ao jornal britânico. 

Entenda o que é demência

Demência é uma palavra usada para descrever uma série de sintomas de degeneração lenta do cérebro humano, como problemas de memória, raciocínio e juízo. A demência pode ser causada por doenças como Alzheimer, mas também por outros motivos, como um Acidente Vascular Cerebral (AVC). 

O neurocirurgião Felipe Mendes explicou ao Terra que não é fácil identificar os sintomas nas fases iniciais da demência e podem ser confundidas com outros problemas de saúde.

"Por exemplo, uma pessoa espontânea, que conversava bastante, começa a ficar mais apática, mais quieta. Pode-se achar que ela está começando um quadro psicológico, de ansiedade, depressão", diz. 

Como doenças relacionadas à demência podem ser degenerativas, uma das maneiras de tratar a condição é por realizar ações que deixem o paciente mais feliz e à vontade.

Em entrevista ao Terra, a geriatra Simone de Paula Pessoa Lima afirmou que o paciente deve ser o alvo do tratamento, e não a doença. "Podemos cuidar do paciente, trazendo alívio e controle dos sintomas da doença, e podemos ajudar a família a compreender essa nova condição, melhorando sua qualidade de vida", explicou.

Os tratamentos específicos são adotados para aliviar os sintomas, que podem variar de quadros de depressão a dificuldades auditivas. "O objetivo é fornecer suporte e criar um ambiente seguro para esse indivíduo que está doente".

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade