PUBLICIDADE

Pular corda emagrece? 6 truques para gastar mais calorias

Educador físico revela os segredos da atividade e como potencializar a queima de gordura corporal

25 nov 2021 15h03
| atualizado às 17h06
ver comentários
Publicidade
Pular corda
Pular corda
Foto: Shutterstock / Sport Life

Pular corda pode parecer apenas uma brincadeira de criança, no entanto, por trás do divertimento existem inúmeros benefícios para a saúde, mesmo na fase adulta. Assim como toda atividade física, ela garante uma melhora do condicionamento, o aumento do gasto calórico e a liberação de hormônios da felicidade. Fatores que atuam positivamente no emagrecimento e na qualidade de vida.

"Tem-se um aumento do bem-estar provocado por uma liberação hormonal (de endorfina), alto gasto calórico, melhoria dos níveis de colesterol e glicemia, redução da pressão arterial e etc.", revela o educador físico Marcus Mattos. Segundo o profissional, pular corda gasta em torno de 400 calorias diárias. Uma ótima notícia para quem quer eliminar aquela barriguinha.

A boa notícia é que, para garantir todos esses benefícios, não precisa nem sair de casa. Basta ter uma corda, um tênis confortável e um pequeno espaço. Mas, para potencializar o processo de emagrecimento e garantir toda segurança necessária, o professor Marcus também separou seis dicas simples para começar a pular corda. Confira:

1 - Não se esqueça do aquecimento

Não tem segredo. Quando o assunto é atividade física, o início ideal é sempre o bom e velho aquecimento. O treinador recomenda que você comece a pular a corda dentro de um ritmo lento. "Isso permite que você aumente gradualmente o fluxo sanguíneo e os batimentos cardíacos", diz.

2 - Use os punhos e os antebraços para girar a corda e evite a rotação dos ombros

Para isso, a maneira mais fácil é ajustar o comprimento da corda de acordo com a sua altura e envergadura. As mãos precisam ficar na linha da cintura, com pescoço e ombros relaxados.

3 -Na ponta do pé

O ideal, de acordo com Marcus, é dar pulos curtinhos e tocar o chão com as pontas dos pés. Também é necessário sincronizar os movimentos das mãos e das pernas.

4 - Atenção com a respiração

A melhor maneira de identificar se o exercício foi executado de maneira correta, é verificar a forma como se respira. Se você estiver excessivamente ofegante, tente diminuir um pouco o ritmo. Pular corda com naturalidade vai prolongar a duração da atividade e queimar mais calorias.

5 - Faça intervalos

É praticamente impossível pular corda por uma hora, sem parar. O ideal é começar com pequenas séries e aumentar gradativamente o volume. O professor recomenda iniciar com apenas cinco minutos, descansar um pouco e tentar realizar mais 10 minutos. Aumente a duração até que consiga pular 30 minutos seguidos.

6 - O equipamento é fundamental

Uma boa maneira de aumentar a intensidade da atividade é diversificar o tipo de corda. "Comece com uma comum. Depois, quando se sentir familiarizado com o exercício, opte por uma feita de borracha, para que possa saltar em um ritmo mais forte. O último estágio é usar uma corda com pesos", finaliza Marcus.

Sport Life
Publicidade
Publicidade