PUBLICIDADE

Anvisa incentiva registro de reações adversas a cosméticos

Órgão publicou documento sobre a importância de reconhecer e relatar essas ocorrências; saiba quais são os principais sinais de efeitos adversos e onde comunicá-los

25 jun 2024 - 12h54
(atualizado às 17h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Cosméticos
Cosméticos
Foto: Marina Vol/iStock

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou um informe de segurança destacando a importância de a população reconhecer e relatar reações adversas ao uso de produtos cosméticos. No documento, o órgão observa que tem recebido relatos sobre esse tipo de ocorrência vindos de diversas fontes, incluindo consumidores, profissionais da saúde, vigilância sanitária e empresas do setor.

O objetivo do informe é garantir que os consumidores estejam cientes dos sinais de possíveis reações adversas e entendam como registrar essas ocorrências nos canais oficiais da agência.

Os relatos sobre reações podem ser registrados por meio dos seguintes canais:

  • Cidadãos: o relato pode ser feito pelo Limesurvey ou e-Notivisa;
  • Empresas e profissionais da saúde (após realização de cadastro): pelo Notivisa;
  • Outros profissionais: devem utilizar o Limesurvey.

Segundo a Anvisa, é essencial que estejamos atentos à segurança e qualidade de produtos que usamos diariamente.

Sinais de alerta para reações adversas

No informe, a Anvisa aponta que as reações adversas decorrentes do uso de produtos cosméticos podem variar desde leves irritações na pele até reações alérgicas graves. Alguns sintomas incluem:

  • Irritação cutânea: vermelhidão, coceira, queimação, ardência ou descamação na área de aplicação do produto;
  • Inchaço ou edema: aumento anormal de volume na pele ou tecidos adjacentes após o uso do produto;
  • Erupções cutâneas: lesões cutâneas, manchas, bolhas ou erupções que não estavam presentes anteriormente;
  • Sensibilidade extrema: aumento da sensibilidade da pele a outros produtos ou substâncias após o uso do produto cosmético;
  • Outros sintomas: tontura, falta de ar, náuseas ou outros sintomas sistêmicos que possam indicar uma reação alérgica generalizada.

Recomendações

Pele hidratada
Pele hidratada
Foto: Nikola Stojadinovic/iStock

Para evitar riscos à saúde, a Anvisa ressalta que, antes de adquirir os produtos cosméticos, é importante conferir se eles estão devidamente regulamentados na agência e seguir as instruções de uso.

A forma de verificar se um produto cosmético está regularizado é identificando, no rótulo, o número do processo na Anvisa. Esse número começa com "25351? e segue o modelo "25351.XXXXXX/20XX-YY". A consulta pode ser realizada no endereço eletrônico da Anvisa.

Além disso, caso os consumidores enfrentem reações adversas, o órgão apresenta as seguintes recomendações:

  • Interrompa o uso do produto: pare imediatamente de usar o produto cosmético que causou a reação adversa;
  • Lave a área afetada: use água em abundância (e delicadamente) para remover qualquer resíduo do produto na área afetada;
  • Procure atendimento médico: se os sintomas persistirem, piorarem ou se espalharem para outras áreas do corpo.

/ COM AGÊNCIA BRASIL

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade