PUBLICIDADE

Álcool corta o efeito do anticoncepcional? E do antibiótico?

Discutir a interação entre medicamentos e bebida alcoólica é muito importante

9 fev 2024 - 14h04
(atualizado às 15h16)
Compartilhar
Exibir comentários
Será que tudo bem consumir bebida alcoólica quando se toma algum remédio
Será que tudo bem consumir bebida alcoólica quando se toma algum remédio
Foto: iStock / Jairo Bouer

Muita gente faz uso ocasional de certos medicamentos, como antibióticos ou analgésicos, ou até uso regular, como é o caso dos anticoncepcionais. Numa época como o Carnaval, em que as pessoas se encontram para consumir bebidas alcoólicas, fica difícil resistir à tentação. E aí vem a dúvida: será que o tratamento fica comprometido? 

Em primeiro lugar, a mensagem mais importante é que ninguém deve interromper o uso de qualquer medicamento para consumir álcool, a não ser que o médico tenha orientado o paciente a fazer isso. 

Risco de colocar para fora

O maior problema do consumo de álcool com medicamentos é que, se a pessoa bebe demais, ela corre o risco de ter a mucosa do estômago irritada, o que aumenta as chances de vômito. Assim, se você tomar uma dose de antibiótico ou do anticoncepcional e, logo depois, vomitar, a absorção desse medicamento ou hormônio fica prejudicada. Nesse caso, o tratamento pode ficar comprometido e o ideal é perguntar para o médico responsável pela prescrição se é o caso de tomar uma dose extra. 

Outro ponto é que o álcool é metabolizado, ou seja, "digerido" principalmente pelo nosso fígado. Se esse órgão já está sobrecarregado com a metabolização de medicamentos, o metabolismo tanto do álcool quanto do remédio podem ser afetados. Por isso, ao prescrever um tratamento, em geral os médicos orientam o paciente a evitar bebida alcoólica, ou consumir o mínimo possível. 

Cuidado com esquecimentos

Com relação ao anticoncepcional, especificamente, se a pessoa não tem vômito ou diarreia, o hormônio não deixa de funcionar na presença do álcool. O maior problema, nesse caso, é o esquecimento. Por isso a recomendação é deixar sempre um alarme no celular, e a cartela na bolsa, para não ficar sem uma dose. E, no caso de haver esquecimento, é bom tomar a pílula assim que se lembrar, e usar um método extra, como a camisinha, para se proteger.  

8 hábitos que prejudicam o ganho de massa muscular 8 hábitos que prejudicam o ganho de massa muscular

Jairo Bouer
Compartilhar
Publicidade
Publicidade