6 eventos ao vivo

Cachorro leal fica ao lado de menino autista em hospital

24 fev 2016
14h48
  • separator
  • 0
  • comentários

Vítima de um severo autismo que o deixa incapaz de manter contato com outras pessoas, James Isaac, um menino de nove anos que vive em Wellington, Nova Zelândia, tem como único companheiro o labrador Mahe, que ajuda o menino a se sentir calmo e seguro. As informações são do jornal inglês Telegraph.

O inseparável cachorro acompanhou James até no hospital. O menino teve de ser submetido a uma ressonância magnética para identificar as causas das suas crises e, enquanto isso, Mahe ficou na porta do consultório aguardando o fim do procedimento médico do amigo.

Labrador Mahe acompanhou James durante ressonância magnética em hospital
Labrador Mahe acompanhou James durante ressonância magnética em hospital
Foto: Facebook / Reprodução

Amigo é como a própria mãe de James se refere ao cachorro. Em entrevista ao jornal Stuff, da Nova Zelândia, Michelle conta o quanto o labrador ajudou James a se manter calmo: "Mahe é tudo para ele. Antes dele chegar era difícil sair de casa, para tomar um simples café, ele queria sair, ficava ansioso. Acompanhado de Mahe podemos deixar James sentado, esperando por nós tranquilamente", conta a mãe.

Além de trazer tranquilidade ao garoto, Mahe também cuida para mantê-lo seguro. Treinado como cão-guia, ele se mantém amarrado a criança, impedindo que, por exemplo, James corra até uma estrada. Nesse caso, o labrador simplesmente senta e não se move.

"Há uma mágica que acontece entre uma criança autista e os cães. Eles simplesmente acalmam as crianças, mantendo um contato visual tão intenso quanto os que elas têm com os pais ou os irmãos", afirma Michelle.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade