PUBLICIDADE

Pelagem de gato: entenda os principais cuidados

Médica-veterinária explica os cuidados que tutores devem ter para manter a pelagem dos gatos sempre bonita e saudável

21 abr 2024 - 11h00
Compartilhar
Exibir comentários

A pelagem dos gatos é um dos traços mais marcantes desses animais. Com uma variedade de cores e desenhos, ela não apenas contribui para a beleza dos gatos, mas também desempenha um papel fundamental na saúde e bem-estar dos felinos.

Veja os cuidados especiais com a pelagem dos gatos
Veja os cuidados especiais com a pelagem dos gatos
Foto: Shutterstock / Alto Astral

A médica-veterinária Mariana Raposo, gerente de produtos da Avert Saúde Animal, explica que a pelagem atua como um isolante térmico e protege os gatos contra lesões e elementos externos, como a radiação ultravioleta (UV), por exemplo. 

"Além disso, a pelagem funciona como um veículo para a distribuição de óleos produzidos pela pele, ajudando a manter a integridade da barreira cutânea", explica a profissional.

Rotina de escovação

Os gatos realizam sua limpeza pessoal utilizando a própria língua, que é composta por papilas gustativas pontudas com o poder de atuar como um pente. Entretanto, mesmo com essa autolimpeza os tutores precisam ficar atentos com cuidados adicionais que ajudam na manutenção de uma pelagem saudável. 

"Além da ação mecânica da escovação facilitar o destacamento dos pelos mortos e abrir caminho para pelos novos nascerem de maneira saudável, este procedimento estreita os laços do pet com o tutor. Também ajuda na prevenção da inflamação dos folículos que deixam a pele suscetível a infecções bacterianas", conta Mariana. 

Segundo a médica-veterinária, a frequência da escovação pode variar de acordo com o tipo de pelagem do gato. Mas, em geral, recomenda-se escová-lo pelo menos duas a três vezes por semana

Queda de pelos e doenças na pele

Outro ponto de atenção é em relação à queda de pelos. O processo natural de troca dos fios acontece em determinadas estações, como no outono onde é possível notar uma queda acentuada. Porém, esse processo natural acontece no corpo inteiro do pet e de forma homogênea, sem deixar áreas de pele mais expostas.

"Caso o animal apresente falhas no preenchimento de pelos, coceira ou feridas na pele, é provável que a queda de pelos seja patológica e o animal esteja com algum problema dermatológico, sendo recomendado passar assim que possível em uma consulta veterinária", alerta Mariana.

A especialista também recomenda manter o pet hidratado e nutrido, além de fazer o controle regular de ectoparasitas e a limpeza adequada dos ambientes que o pet frequenta para prevenir as infestações por pulgas e carrapatos e até mesmo de ácaros. 

"Fornecer nutrientes essenciais na dieta do animal, como suplementos com betaglucanas, os ácidos graxos essenciais, vitaminas, aminoácidos e minerais, ajuda a fortalecer a barreira cutânea de dentro para fora. Essas ações em conjunto fortalecem a pele do animal com uma abordagem 360, cuidando do pet como um todo", esclarece.

Alto Astral
Compartilhar
Publicidade
Publicidade