0

Para caber no vestido, noivas pagam até R$ 2,3 mil por ajuda

Projeto Noiva em Forma cria atendimento especializado para mulheres emagrecerem antes do casamento

16 mai 2014
17h24
  • separator
  • 0
  • comentários

Chegar ao altar impecável, linda e magra, usando um vestido deslumbrante, parece fácil, mas pode ser uma verdadeira missão para algumas mulheres. Para elas, organizar um casamento não se resume a degustar docinhos e escolher decoração: entrar na linha também é uma das tarefas. E essa é a parte que cabe às sócias Carina Rosin e Flavia Picolon.

Renata Barbosa engordou 20kg em quatro anos de namoro e já eliminou metade de olho no altar
Renata Barbosa engordou 20kg em quatro anos de namoro e já eliminou metade de olho no altar
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Há mais de dois anos as personal trainers fundaram a Noiva em Forma, empresa formada por seis profissionais de educação física e dois nutricionistas que dão vida de princesa às futuras noivas durante o processo de emagrecimento. As sessões de malhação são personalizadas e feitas onde as clientes escolhem, assim como as consultas para elaborar o cardápio mais adequado para atingir a meta. Meta essa que, na maioria das vezes, não tem lá muito a ver com a balança. “Elas sempre compram vestido que não serve, um ou dois números menores, e chegam desesperadas porque precisam fazê-lo fechar”, contou Carina em entrevista ao Terra.

A advogada e professora Raquel do Amaral, de 38 anos, já passou da fase de fazer o vestido fechar, agora o foco é ajustá-lo ao corpo. Isso porque ela deixou para trás mais de 10 quilos em um ano de tratamento e, desde que comprou um vestido “bem justo” em janeiro, já deu uma boa “afinada”. Mas, para chegar ao resultado esperado, falta eliminar ainda três quilos até outubro, quando ela se casa pela segunda vez. “Já queria emagrecer antes, mas ficar noiva foi o ponta pé definitivo para voltar a fazer atividade física. Queria emagrecer para o vestido e para a vida”, brincou.

Além do acompanhamento profissional, o empurrão das professoras foi o diferencial quando ela decidiu investir no projeto, que tem mensalidades entre R$ 880 e R$ 2.300. “Tenho dois trabalhos e três filhos, então se não tiver alguém na porta de casa, não vou levantar, é muito difícil sair para fazer exercício”. Hoje, Raquel treina duas vezes por semana com acompanhamento profissional, voltou a participar de corridas de rua e segue uma alimentação mais balanceada. O resultado? “Já consigo usar as roupas de antes”, comemora.

Segundo Karina, essa atenção especializada, além de fazer com que os resultados sejam mesmo alcançados, é importante para amenizar a ansiedade da noiva no período pré-casamento, comum em alguns casos. “Ajuda a dosar a ansiedade porque o exercício físico é uma válvula de escape”, explica. Exercícios, aliás, que precisam ser feitos duas vezes por semana e, como não é possível fazer milagre, as noivas têm que procurar as profissionais, no mínimo, três meses antes do casamento.

Neste caminho, outro detalhe que pode ajudar a mulher a ter sucesso no altar é malhar com o futuro marido. Só que os homens ainda são mais resistentes na hora de procurar ajuda para também ficarem bem na foto do álbum. “Homens nunca vêm sozinhos, sempre aparecem junto com a mulher”, conta Carina.

Aos 22 anos, Renata Barbosa não tem o apoio do namorado na malhação, mas nem tanto por falta de vontade. “Ele emagrece muito fácil, qualquer regime já perde vários quilos”, contou. Para ela, a história é diferente. Já são dois anos com uma nova rotina que resultou em 10 kg a menos, dos 20kg que ganhou em quatro anos de namoro. “Falta emagrecer só mais cinco porque era muito magrinha antes”.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade