0

Casamento 'dos sonhos' tem espera e custo de até R$ 20 mil

Uma das igrejas mais requisitadas de São Paulo, a Nossa Senhora do Brasil, recebe reservas com até dois anos de antecedência, exige o cumprimento de regras e cobra R$ 3,5 mil aos noivos pelo uso do espaço

16 mai 2014
15h51
atualizado em 26/5/2014 às 10h12
  • separator
  • 0
  • comentários

Maio é o mês das noivas, época em que muitos casais escolhem para entrar na igreja e ouvir a tão esperada frase: “eu vos declaro: marido e mulher”. A cada ano surgem mais cerimônias criativas, inspiradas em temas, festividades e até em filmes. Mas a tradição não sai de moda, fosse diferente uma das igrejas mais requisitadas de São Paulo não teria cerimônias marcadas até 2016 e apenas 15 vagas para 2014. O preço é pouco convidativo, só o espaço custa R$ 3,5 mil, e a data requisitada nem sempre está disponível, mas quem quer casar na Paróquia Nossa Senhora do Brasil não abre mão e existem boatos até de mulheres que escolhem data sem ao menos consultar o parceiro.

“Ouvi falar inclusive de mulheres que nem têm noivo e já reservam data”, comentou Sarah Pellizari Silveira, 27 anos, com casamento agendado para setembro de 2015 na Nossa Senhora do Brasil. Débora Saraiva, 30 anos, acredita que muitas tomam tal atitude pela dificuldade em achar disponíveis o dia e horário desejados. “Tem que se programar muito tempo antes, nós esperamos um ano e meio, mas se fossemos casar no mês de maio, teríamos que aguardar mais um”, contou ela que casou em junho de 2012. Casados desde janeiro de 2013, Wesley Batista, 29 anos, e a mulher, Bruna Sonnewend, 29, até foram questionados por amigos sobre “como conseguiram” uma data.  

A igreja comporta 350 convidados e chega a receber uma média de sete matrimônios por final de semana, com 45 minutos de duração, de acordo com a administração da paróquia. Os casais que procuram a secretaria para organizar a cerimônia chegam abertos às condições da paróquia, que não são poucas. Além da dificuldade de datas e da taxa que inclui apenas a estrutura, sem decoração, só podem trabalhar no “grande dia” profissionais cadastrados, as música devem ser sacras, as fotos e filmagens não são permitidas em todos os locais da igreja, enumerou Sarah, e as madrinhas não poderem usar ombros de fora no altar. Entretanto, tudo isso mal pesou no momento de os entrevistados pelo Terra baterem o martelo pelo local.

Tradição, pinturas e beleza da igreja é o que chamam a atenção de noivos
Tradição, pinturas e beleza da igreja é o que chamam a atenção de noivos
Foto: Irit Tommasi / Divulgação
Espera chega a dois anos
Júlia Sammarco de Moraes, 27 anos, aguardou quase um ano e meio para trocar alianças com Bruno de Moraes, 26 anos, no altar da Nossa Senhora do Brasil. “Optamos por nos casar na sexta-feira, mas quem faz questão de se casar no sábado tem uma longa fila de espera”, contou Júlia. O casal procurou a igreja em abril de 2012 e. se insistisse pelo fim de semana, só haveria vaga para 2014. Durante a semana, conseguiu para outubro de 2013. Diferente da maioria dos casais, apesar de não negarem a beleza da paróquia, Júlia e Bruno escolheram a Nossa Senhora do Brasil pela proximidade com o salão alugado para a festa.

Sarah entrou em contato com a igreja em 2012, mas a agenda de 2015 ainda não estava aberta. Ela retornou na companhia do noivo Márcio Franco, 33 anos, em setembro de 2013, e o horário que o casal desejava para a cerimônia, em setembro de 2015, já estava preenchido.  “Casar na Nossa Senhora do Brasil sempre foi um sonho para mim, desde criança quando eu fui a um casamento com meus avós e a achei tão linda. A partir daí não conseguia imaginar em outra igreja”, contou. A cerimônia acontecerá no próximo ano.

Sonho pode custar R$ 20 mil
O desejo das noivas de casar na Nossa Senhora do Brasil surge, com frequência, antes mesmo do encontro com o parceiro ideal, e pode custar caro. Sarah estima gastar quase R$ 18 mil, entre estrutura, decoração, serviços de foto e vídeo, e assessoria da empresa Wisdomin Eventos Sociais. Casada com Rodrigo Saraiva, 35 anos, desde junho de 2012, Débora investiu R$ 8 mil na cerimônia e enfrentou todas as dificuldades usuais. “Essa igreja é uma lenda das noivas, todas querem casar lá e sonham com este dia. Não me arrependo de nada, faria tudo de novo”, disse.  

Mailla Helena Corrêa, 25 anos, e Moisés Fraga, 25 anos, se casarão no mesmo dia que Sarah e Márcio, em setembro de 2015. A religião e devoção a Nossa Senhora foi o que motivou Mailla a escolher a paróquia. “Me encantei com a beleza, o histórico religioso, a pintura da Via Sacra, a decoração no teto e a forma tradicional que os casamentos são celebrados”, contou. Eles reservaram a data com um ano e 10 meses de antecedência para uma cerimônia com assessoria, coral e orquestra clássica ao custo de R$ 15 mil.

Wesley e Bruna disseram “sim” um ao outro em uma consagração junto à renovação de votos dos avós da noiva, casados, então, há 60 anos. A organização foi às pressas, mas os quatro conseguiram realizar os sonhos. “Gastamos R$ 20 mil, com decoração, a estrutura da igreja e coral”, contou Bruna. Ela foi a primeira dos 10 netos a casar, participou de um momento importante para a avó, uniu “laços eternos” com o amado e comemorou 28 anos no mesmo dia. “Valeu à pena, a igreja é incrível, a cerimônia tocou meu coração e se tornou inesquecível”, completou Bruna.  

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade