1 evento ao vivo

Como sobreviver à festa de Natal em família

  • separator

Ah, o Natal. Tempo de paz, amor, compreensão, família e antiácido. Você já sobreviveu aos inúmeros almoços com clientes e fornecedores, à "festa da firma" e finalmente chega a vez da noite de Natal, quando toda a família - incluindo aquele cunhado chato que só fala de dinheiro - se reúne para celebrar a troca de presentes (mesmo porque o nascimento de Cristo parece ter sido relevado a segundo plano há algum tempo).

» Siga o Terra no Twitter
» vc repórter: mande fotos
e notícias

» Chat: tecle sobre o assunto

E mais, não é só UMA festa de Natal apenas. Existe a véspera na casa da família de um e o dia de Natal com o pessoal do outro, além, obviamente da semana do deva vu, ou seja, as sobras que serão consumidas depois. O problema é que não dá para escapar de tudo isso, assim aqui vão algumas dicas para que sair inteiro da sua celebração natalina em família:

O stress natalino
- Na Inglaterra, os especialistas em separações judiciais já apelidaram a primeira segunda-feira de janeiro de Dia D (ou Dia do Divórcio) devido à avalanche de pedidos que ocorrem nessa semana, em especial por parte das mulheres. E a culpa é da festa de Natal. Psicólogos recomendam que haja muito diálogo e colaboração entre o casal no período natalino, mas o terapeuta sexual inglês, Pam Spurr criou um programa chamado 12 dias de Sex-mas (uma intraduzível brincadeira com Christmas), que prega que o casal deve ter 12 dias de sexo criativo até o dia 25 de dezembro. Parece bom.
- Se você deixou para fazer as compras de Natal no dia 24, parabéns. Você definitivamente gosta de sofrer.

Aguentando a bebida, a comida e o papo natalino
- Esqueça as receitas caseiras, não há cura para ressaca alcoólica, portanto a regra é beba pouco ou faça o drink na sua mão durar a noite toda. Se, para agüentar aquele cunhado, você realmente precisa encher a cara, saiba que pesquisadores do Centro de Pesquisas de Álcool e Vícios da Universidade Brown, descobriram que a ressaca de vodca é muito mais tranquila que a de uísque, portanto se for inevitável, imite os russos. E mais, segundo especialistas beberrões, a ressaca de vinho tinto ruim é a pior que existe e o que não falta nas ceias é vinho tinto ruim.
- Não adianta fazer dieta na época de Natal, por mais que algumas revistas e sites tragam preciosas dicas. Isso porque se você não comer aquele peru ressecado com arroz com passas ou o tender que tem mais cravo que um restaurante indiano a sua mãe ou a sua sogra vai ficar ofendida. Então seja o último a se servir (assim tem menos coisas à mesa), faça seu prato e fique num canto, sem fazer contato visual com os outros convidados, de preferência perto de um cachorro (que ficará eternamente grato a você até o fim da noite).
- Se você for obrigado a se sentar à mesa mantenha sua boca cheia o tempo todo, assim vai evitar as conversações sobre a doença do tio Aderbal ou como o seu cunhado ganha mais dinheiro que você. Outra estratégia é ser o garçom da mesa, levantando a todo o momento para buscar coisas aos convivas e assim você come pouco e ninguém nota e ainda não entra na discussão de como o Palmeiras pegou o quinto lugar no Brasileirão e ficou fora da Libertadores.

Não dá para escapar dos presentes ruins
- Não adianta anunciar antes que não agüenta mais ganhar meias e gravatas de Natal. Mesmo porque, se fizer isso, vai acabar com 11 novas cuecas de tamanhos e cores variadas ou um CD do melhor de Belchior.
- Não estresse se ganhar um presente ruim. Pense na economia que fará para os inúmeros aniversários que terá de atender no próximo ano.

Lidando com crianças
- Para evitar choro, muxoxos, gritos e "quero ir embora" a cada cinco minutos, pense de antemão no que a meninada pode fazer durante a festa incluindo jogos, brincadeiras, videogames e mesa separada.
- Quer ser o "tio" da festa? Dê para seu sobrinho o presente mais radical que achar numa loja de brinquedos (você não gostava de ganhar roupa quando criança, portanto não insista nisso). Se você tiver problemas passados com seu irmão ou irmã, presenteie o petiz com uma mini-bateria.
- Não acabe com a ilusão das crianças. Papai Noel existe e não é você, nem o tio Palhares, bêbado, com uma falsa barba branca e gorro vermelho.
- Quer divertir a criançada com algo simples? O site noradsanta.org, do sistema de defesa americano, mostra, todos os anos, onde Papai Noel está passando no mundo, com direito a animações e tudo mais.

No final das contas, por mais que você possa reclamar, dá para se curtir o Natal se conseguir resgatar a magia que sentia quando era uma criança. Já para a festa de reveillon, fica aqui uma reflexão: você notou que já começamos o ano-novo cansado?



Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Fonte: Especial para Terra
publicidade