PUBLICIDADE

Dá para emagrecer comendo doce? Nutricionista explica

Acredite se quiser, dá para comer um docinho e emagrecer ao mesmo tempo; entenda porque se privar pode ter o efeito reverso ao desejado

14 mai 2022 14h02
ver comentários
Publicidade
Desde que consumido em equilíbrio, tá tudo bem em comer doce na dieta
Desde que consumido em equilíbrio, tá tudo bem em comer doce na dieta
Foto: Shutterstock / Alto Astral

Na hora de emagrecer, é comum que as pessoas pensem que a privação de certos alimentos, como o doce, seja o melhor caminho para chegar até o objetivo mais rápido, né? Pode até ser, mas não é bem assim que as coisas funcionam, viu?

Atualmente, é possível encontrar diversos estudos que comprovam que uma restrição alimentar severa — ou seja, aquelas que te impedem de certos prazeres ao comer — é a principal causadora de compulsões alimentares. Então, esse hábito acaba atrapalhando muito mais do que ajudando no processo de perda de peso.

A nutricionista Laura Calipo, que é especialista em emagrecimento, explica sobre a importância de sentir prazer ao comer e do processo de reeducação alimentar. "É extremamente importante que continuemos sentindo prazer na alimentação para que consigamos manter um processo de emagrecimento. É durante a reeducação alimentar que você deve aprender quanto e como consumir os alimentos mais prazerosos para o seu paladar", declara a profissional. 

Nesse sentido, é possível perceber que um docinho de vez em quando não será o seu grande vilão na hora de emagrecer, tá? "O doce, em quantidades adequadas, cabe diariamente na alimentação", confirma a nutricionista.

Mas, para quem prefere não dar o braço a torcer, a grande vantagem está nas opções de doces saudáveis. Existem diversas opções disponíveis no mercado sem a adição de açúcares e com um sabor idêntico ao de doces tradicionais. Para isso, vale ficar de olho no rótulo dos alimentos e checar se ele é saudável de verdade ou se é fake fitness.

Por que incluir doces na dieta para emagrecer?

De acordo com Laura, a ingestão consciente e equilibrada de doces saudáveis gera ao seu organismo prazer emocional e fisiológico. "Isto ocorre porque seu consumo está associado a memórias afetivas, além de causar liberação de neurotransmissores que nos dão a sensação de prazer e felicidade", revela a especialista em emagrecimento.

Vale lembrar que entender que comer doce em pouca quantidade não faz mal pode ser exatamente a virada de chave que seu corpo precisa para não viver mais o efeito sanfona. Para isso, a nutricionista dá algumas dicas: "Escute seu corpo! Faça as pazes com os alimentos, tornando-os seus maiores aliados. Desta forma você passará a entender sobre fome e saciedade, sobre respeitar seus desejos (sem exceder) e também sobre quais são os gatilhos que te fazem perder a adesão na sua transformação alimentar", conclui a profissional.

Por fim, caso algum dia a sua alimentação não saia conforme o planejado, pare, reflita e recomece. A única maneira de modificar o seu padrão alimentar é, diariamente, querer e praticar uma alimentação consciente, saborosa e balanceada.

Fonte: Laura Calipo, nutricionista especializada no emagrecimento e parceira da Flormel.

Alto Astral
Publicidade
Publicidade