PUBLICIDADE

O que é casamento aberto, que Angélica e Huck estão pensando em adotar?

Apresentadora afirmou que ela e marido falam sobre o tipo de relação

29 mai 2024 - 05h00
(atualizado às 22h00)
Compartilhar
Exibir comentários

A apresentadora de TV Angélica afirmou recentemente que ela e o marido, o apresentador Luciano Huck, falam sobre a possibilidade de abrir o casamento, apesar de não cogitarem seguir com a ideia – pelo menos no momento. 

Em entrevista à revista "Ela", do jornal O Globo, Angélica disse que o casal tem "amigos que são (não monogâmicos). Porém, dois desses casais adeptos da não monogamia não deram certo e os exemplos ficaram esquisitos."

A fala de Angélica voltou a levantar questionamentos sobre o que seria um "casamento aberto". O tipo de relação pressupõe que os indivíduos envolvidos no relacionamento estão abertos a ficarem com outras pessoas. Mas isso não significa necessariamente que vale tudo. Aliás, muito pelo contrário. Um casamento aberto é uma escolha do casal que deve ser tomada com responsabilidade e muita conversa. 

Angelica e Luciano Huck
Angelica e Luciano Huck
Foto: Reprodução Redes Sociais / Instagram / @angelicaksy

Ao Terra Você, a sexóloga e CEO da Exclusiva Sex, Camila Gentile, explica que o funcionamento desse acordo pode ter muitas modalidades. Exemplos:

  • Casais que ficam juntos com outras pessoas só quando estão juntos;
  • Casais que ficam com pessoas externas longe do seu par;
  • Casais que ficam com pessoas externas e não compartilham sobre nada do que aconteceu;
  • Existem acordos que proíbem envolvimento com familiares, colegas de trabalho e amigos próximos.

Um dos temas cruciais que devem ser tratados pelo casal está relacionado às regras do casamento aberto — uma espécie de contrato psicoemocional, segundo explicam especialistas. É nessas conversas que o casal vai decidir o que é e o que não é permitido. Essa fase do diálogo faz parte do cuidado com o relacionamento. 

Assim como não existe um modelo padrão para o casamento aberto, também não há necessariamente um motivo específico para decidir por uma relação não monogâmica. "Relações quando são íntimas e próximas envolvem confiança, amor e ciúmes.Se uma das partes não tiver maturidade e autoconfiança pode ser que mesmo com todos os acordos sendo cumpridos, uma das partes sofra. Por isso, conversas constantes entre o casal devem existir", opina Camila.

Os fatores para testar o modelo de relacionamento podem variar de uma crise na relação até uma curiosidade mútua. 

O importante é que a decisão seja tomada em conjunto, de maneira madura. O casamento aberto responsável necessita, acima de tudo, de respeito por cada um e espaço tanto para seguir em frente, como voltar atrás e rever as decisões do casal.

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade