PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Saúde mental no trabalho piora em 2023: afastamentos aumentaram quase 40%

26 jan 2024 - 09h00
Compartilhar
Exibir comentários

O número de afastamentos e aposentadorias por transtornos mentais em 2023 cresceu quase 40% em relação ao ano anterior, segundo dados do INSS (Instituto Nacional de Segurança Social), o que gerou quase 290 mil benefícios por algum tipo de incapacidade relacionada à saúde mental.  

Mulher com depressão
Mulher com depressão
Foto: iStock

As principais causas para o afastamento foram o transtorno misto ansioso-depressivo, os episódios de depressão (moderados e graves), a ansiedade generalizada e outros transtornos de ansiedade. 

Os indicadores de saúde mental no ambiente de trabalho não são dados isolados, e apontam na mesma direção da alta prevalência de sofrimento psíquico enfrentado pela população de maneira geral. Importante lembrar que, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil é um dos países com maiores índices de transtornos de ansiedade e de depressão em todo mundo.

A correria do dia a dia, o excesso de informação, as dificuldades econômicas, a polarização politica e seus impactos sobre as relações pessoais, as desigualdades sociais, as condições no ambiente de trabalho, a falta de lazer, o tempo excessivo no celular e a cobrança social para se produzir cada vez mais são alguns dos fatores relacionados ao adoecimento psíquico.

As estratégias para prevenção em saúde mental são bem conhecidas de todos. Boa qualidade do sono, alimentação saudável, maior frequência de atividades física, laços afetivos significativos, manejo do estresse e menor uso de redes sociais são alguns dos pilares que devem ser focados para melhora da qualidade de vida. O grande desafio é conseguir colocar em prática, de maneira efetiva e duradoura, essas mudanças de estilo de vida. 

Desde o ano passado a lei federal 14.556/2023 instituiu o Janeiro Branco como mês de conscientização sobre saúde mental, focando na promoção de hábitos e ambientes saudáveis, bem como na prevenção dos transtornos mentais, principalmente dependências e suicídio.

Além dos hábitos saudáveis, educar a população para a questão da saúde mental, quebrar tabus e preconceitos em relação ao tema, investir na identificação precoce das dificuldades emocionais, melhorar as condições de trabalho nas empresas, facilitar o acesso a profissionais de saúde (psicólogos e psiquiatras) e tratamento de quem está em sofrimento psíquico são estratégias fundamentais para diminuir os impactos provocados pelas questões de saúde mental na vida dos trabalhadores. 

Férias: profissionais têm medo de se desconectar do trabalho; entenda Férias: profissionais têm medo de se desconectar do trabalho; entenda

É bom parar um momento nesse início de ano para pensar em como você está se sentindo em relação ao seu trabalho e o que poderia ser feito para melhorar suas condições. E, se você é um gestor, será que tem usado todos os instrumentos disponíveis para melhorar a saúde mental dos seus colaboradores? Lembrando sempre que, em saúde mental, se comunicar e discutir o que está acontecendo é o primeiro passo para que mudanças e transformações possam ser planejadas e implementadas. 

*Jairo Bouer é médico psiquiatra e escreve semanalmente no Terra Você

Fonte: Jairo Bouer
Compartilhar
Publicidade
Publicidade