PUBLICIDADE

6 jeitos de simples de deixar a faxina da casa mais sustentável

Além da preocupação com eficiência e qualidade dos produtos, hoje a preocupação com o ambiental é presente na hora de limpar a casa:

9 jul 2024 - 13h14
Compartilhar
Exibir comentários

Ao longo dos anos, a maneira de limpar a casa passou por diferentes ciclos de transformações, bem como os produtos para a realização dessas tarefas. Hoje, as preocupações que envolvem a limpeza foram expandidas, contemplando não somente a eficiência dos produtos e remoção de bactérias, mas o compromisso com o meio ambiente. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria, que indica que o número de brasileiros que se preocupam com hábitos sustentáveis aumentou de 74% para 81% de 2022 para 2023.

Thabata Lima, Gerente de Marketing da Bettanin, reforça a relevância em adaptar a limpeza para beneficiar o meio ambiente. Confira 6 recomendações de hábitos para serem colocados em prática na rotina de cuidados com a casa:

1. Economize produtos químicos

Ainda é possível encontrar pessoas que acreditam na premissa de quanto mais produto químico aplicado, maior será a eficiência da limpeza. Porém, tal pensamento não só é um mito, como também é responsável por um grande impacto negativo no meio ambiente, uma vez que tais químicos poluem as águas. "A ação do produto se dá unicamente por conta de sua composição química, não aumentando de acordo com a quantidade aplicada", aponta Thabata.

A recomendação é realmente utilizar apenas a quantidade necessária, espalhando-o por meio de um pano ou esponja. Dessa forma, não só a limpeza se torna mais sustentável, como também mais barata, afinal a recompra do produto diminui.

5 dicas para economizar água durante a limpeza da casa
5 dicas para economizar água durante a limpeza da casa
Foto: Divulgação/Bettanin/Casa.com.br / Casa.com

2. Prefira o uso de baldes (e conte-os para economizar depois)

A utilização direta de mangueiras na limpeza de áreas externas pode potencializar a agilidade da limpeza, porém o consumo de água sobe consideravelmente.

"O ideal é sempre utilizar o balde em atividades que necessitam de um grande consumo de água", indica Thabata. Ele ajuda no controle hídrico e evita atitudes que geram desperdícios, como deixar a mangueira aberta enquanto realiza outra atividade. Thabata ainda reforça que após tornar a recomendação um costume, o número de baldes com água utilizados vira uma forma de medida, permitindo com que se tome conhecimento exato da quantidade gasta por tarefa.

3. Priorize produtos com refil

As linhas de produtos que possuem refis inteligentes são um dos meios de tornar a limpeza uma grande amiga do meio ambiente. "Quando optamos pela compra de refis, descartamos a possibilidade de comprar o item inteiro novamente, sendo mais econômico financeiramente e ainda minimizando os impactos na natureza", comenta a especialista.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, um terço do lixo doméstico é composto por embalagens e cerca de 80% das embalagens são descartadas após usadas apenas uma vez. Como as embalagens refiliáveis são produzidas com polietileno (PE) e o polipropileno (PP), materiais facilmente recicláveis, elas se tornam ideais para uma rotina de cuidados sustentáveis com a casa.

6 jeitos de simples de deixar a faxina da casa mais sustentável
6 jeitos de simples de deixar a faxina da casa mais sustentável
Foto: cottonbro studio/Pexels / Casa.com

4. Realize a separação do lixo

A separação do lixo seco e orgânico é costume que não só facilita a coleta, como reduz a contaminação e a disseminação de doenças.

"Para implementar esse hábito dentro de um lar, é recomendável a compra de duas lixeiras, cada uma destinada a um tipo de lixo", comenta a Gerente de Marketing da Bettanin. Ainda, é necessário atenção com itens recicláveis de maior peso, como o vidro. Para esses tipos de materiais é válido o uso de sacos para lixo com maior resistência, garantindo a segurança da coleta e a integridade do material até o ecoponto de reciclagem.

5. Escolha produtos sustentáveis

A compra de produtos que possuam uma cadeia produtiva comprometida com o meio ambiente e são feitos com materiais reutilizados, é uma das grandes iniciativas que podem ser tomadas para tornar a limpeza sustentável.

Na prática, é possível entender se um produto é sustentável ao analisar sua embalagem. Nela, deve haver selos indicadores ou alguma sinalização quanto ao seu processo de fabricação ou matéria-prima. "Aqui, na Bettanin incluímos selos sustentáveis na embalagem de mais de 50 produtos, indicando algumas práticas presentes em nosso portfólio, como o uso de PET reciclável, uso de material reciclado e produto de origem vegetal, ou ações sustentáveis para dentro do lar, é o caso do selo de refil reutilizável, refil inteligente e economia de água", comenta Thabata.

6. Reutilize a água quando possível

Se antes foi recomendado o manuseio da água com baldes, agora é questionado a origem dela. Por vezes, a lavagem de ambientes externos exige elevado gasto hídrico, e por conta disso vale verificar a possibilidade de reutilizar a água usada em outro processo de limpeza.

O exemplo prático mais comum desse cenário é a utilização da máquina de lavar, que, após finalizar a limpeza das roupas, descarta toda a água comportada. Para fomentar uma atitude sustentável, antes do descarte, é possível espalhar a água pelo ambiente externo a ser lavado, fornecendo uma nova função para o líquido.

Casa.com
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade