PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Estilista dos famosos é condenada por contrabando de bolsas de crocodilo

Nancy vendeu exemplares a Britney Spears e teve diversas bolsas expostas em 'Sex And The City 2'

23 abr 2024 - 09h22
(atualizado às 09h27)
Compartilhar
Exibir comentários
Nancy Gonzalez é detida pela Interpol
Nancy Gonzalez é detida pela Interpol
Foto: Reprodução New York Post

A designer Nancy Gonzalez foi condenada a 18 meses de prisão após se declarar culpada no tribunal federal de Miami sob acusação de contrabandear bolsas de crocodilo para os Estados Unidos. Na cartela de clientes, ela tinha celebridades do alto escalão, como Britney Spears, Kris Jenner e Victoria Beckham. A estilista também ganhou destaque quando várias de suas bolsas apareceram em Sex and the City 2.

Nancy foi detida em 2022, em Cali, na Colômbia. Posteriormente, ela foi extraditada para os EUA. De acordo com a imprensa norte-americana, ela recrutava e transportava bolsas em voos comerciais e depois as colocava à venda nos showrooms mais sofisticados de Nova York --o que é considerado ilegal.

“Tudo é movido pelo dinheiro”, disse o procurador assistente dos EUA, Thomas Watts-Fitzgerald, que comparou o modus-operandi da designer ao de traficantes de drogas. “Se você quiser impedir a conduta, você quer o chefão da cocaína, não a pessoa que está no campo”, complementou.

A defesa de Gonzalez tenta clemência, defendendo que ela é mulher, empreendedora, divorciada e mãe.

Nancy Gonzalez é detida pela Interpol
Nancy Gonzalez é detida pela Interpol
Foto: Reprodução New York Post

“Ela estava determinada a mostrar aos seus filhos e ao mundo que as mulheres, incluindo mulheres de minorias como ela, podem perseguir os seus sonhos com sucesso e tornar-se financeiramente independentes. Contra todas as probabilidades, esta mulher foi capaz de criar a primeira empresa de moda de luxo e de alta qualidade de um país do terceiro mundo", escreveram os advogados, em um informe antes da condenação na segunda-feira, 22.

A defesa de Nancy alega também que sua pena, teoricamente, já foi paga. Aos 71 anos, sua empresa, que empregava 300 funcionários, declarou falência e parou de operar após sua prisão. Além disso, argumentam que apenas 1% de sua mercadoria não tinha a devida autorização, podendo facilmente serem caracterizadas como amostras para New York Fashion Week, entre outros eventos da moda.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade