PUBLICIDADE

Dietas restritivas funcionam? Nutricionista explica perigos

Emagrecer costuma ser uma meta, porém requer atenção especial para que o plano não se transforme em problemas de saúde; entenda

5 set 2022 - 05h00
(atualizado às 23h03)
Compartilhar
Exibir comentários

Assim como um carro depende de uma fonte de energia para funcionar, o corpo precisa de nutrientes adequados para que suas necessidades básicas sejam supridas e, dessa forma, tenha vigor suficiente para dar conta das tarefas diárias. Mas, às vezes, tal cenário não costuma se cumprir de modo tão prático. 

Uma boa dieta não fica restrita a nutrientes específicos, se vale do equilíbrio
Uma boa dieta não fica restrita a nutrientes específicos, se vale do equilíbrio
Foto: Bondvit / Adobe Stock

As buscas online - sejam elas via redes sociais, buscadores ou plataformas de vídeo - sobre “dieta para emagrecer”, “dieta low carb” e “dieta para emagrecer rápido” são bem comuns, exemplos claros de que nutrição ainda é um tema sensível e carece de maior destaque, afinal, uma alimentação sem os devidos cuidados pode representar um perigo à saúde, como explica a nutricionista Paula Carretti. 

“O corpo humano precisa de todos os macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) para um bom funcionamento. Quando paramos de consumir ou consumimos menos do que o necessário ou, ao contrário, consumimos em excesso, o corpo sente”, afirma a profissional.  

A retirada de nutrientes do cardápio também é outro ponto de atenção e, somada à redução significativa de quantidades ingeridas, cria um panorama ainda mais arriscado e de alto impacto para o organismo. Ter equilíbrio é imprescindível. 

“A diminuição do consumo de proteínas pode alterar todo o metabolismo, pois é importante para os músculos, hormônios e enzimas. Sua baixa ingestão pode causar edemas, já que a albumina é responsável por não deixar que líquido seja acumulado no corpo. O excesso, por sua vez, pode causar problemas renais. Já os lipídeos são responsáveis por fornecer energia, assim como os carboidratos, mas também transportam vitaminas lipossolúveis (as vitaminas A, D, E e K) e auxiliam na composição de hormônios e protegem órgãos vitais.  

Reduzir as porções de alimentos sem acompanhamento diminui a quantidade de vitaminas e minerais consumidos que, além de doenças causadas pela hipovitaminose, também altera nosso sistema imunológico, enfraquecem unhas e cabelos, podem causar anemia, entre tantas outras coisas”, complementa. 

Existe diferença entre emagrecer e perder peso? 

Um dos grandes motivos de muitos se aventurarem em dietas é conseguir se livrar de quilos indesejados, entretanto, assim como os exercícios físicos isolados – realizar incontáveis séries de abdominais para perder barriga – tendem a não trazer o resultado esperado, emagrecer de modo saudável não se resume a uma alimentação extremamente restrita e pobre em nutrientes, requer orientação médica e um conjunto de esforços, compreendendo cada passo da evolução. 

“Nós podemos perder peso e não emagrecer, assim como podemos emagrecer sem perder peso. Parece incoerente, mas eu explico: perder peso quer dizer perder massa corporal, é quando percebemos a diferença de peso na balança e, talvez, nas roupas. Aqui, tanto faz se você perde músculo, água ou gordura. Já emagrecer é quando você perde gordura corporal e, às vezes, com o aumento da massa magra, você pode não ver a diminuição dos números na balança e notar apenas a redução das medidas, ressalta Paula Carretti. 

Como a hidratação colabora no processo de emagrecimento 

“Não é novidade o quanto a água é importante para o nosso organismo, ela é vital e está envolvida em todos os processos do nosso corpo. E é por isso que todo nutricionista fala o tempo todo sobre hidratação. Mais do que emagrecer (a água ajuda no controle da fome e na saciedade), ela também aumenta a disposição, auxilia na digestão e na imunidade e mantém hidratados pele, cabelos, unhas e olhos. 

Manter-se hidratado melhora a concentração, a atenção, as habilidades, e mantém as articulações saudáveis, o que é ótimo para quem pratica atividades físicas. Também ajuda a regular a temperatura corporal, importantíssimo nos dias de calor, remove toxinas e melhora nossa circulação sanguínea”, finaliza. 

Conheça o Atma, o app de meditação com mais de 1000 conteúdos.

ATMA Seu app de meditação
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade