PUBLICIDADE

Temporal no RS: escoamento do Guaíba provoca alagamentos em cidades às margens da Lagoa dos Patos

Cidades ao sul do Rio Grande do Sul começam a ser afetadas pelo aumento do nível da água da Lagoa dos Patos

9 mai 2024 - 18h15
(atualizado às 18h32)
Compartilhar
Exibir comentários
Cheias em São Lourenço do Sul (RS) nesta quinta-feira, 9
Cheias em São Lourenço do Sul (RS) nesta quinta-feira, 9
Foto: Divulgação/Prefeitura de São Lourenço do Sul

O nível do Rio Guaíba ficou abaixo dos 5 metros pela primeira vez desde sábado, 4, na região metropolitana de Porto Alegre (RS). No entanto, o escoamento da água para a Lagoa dos Patos, ao sul da capital gaúcha, começa a provocar alagamentos em diferentes cidades às suas margens

Em Pelotas, a cerca de 220 quilômetros de Porto Alegre, a prefeitura alerta que o nível da água da Lagoa dos Patos chegou a 2,14 metros. Segundo o boletim emitido às 14h desta quinta, o município tem 505 moradores em abrigos públicos. 

Na cidade de Rio Grande, a prefeitura publicou fotos que mostram ruas da região central já tomadas pela água da Lagoa dos Patos. A Defesa Civil informou que a lagoa já está 1 metro acima do nível considerado normal. Áreas alagadas receberão patrulhamento adicional da Polícia Civil. A cidade tem 1.516 pessoas em abrigos, além de 333 animais resgatados.  

Em São José do Norte, na margem oposta a Rio Grande, a prefeitura recomendou a evacuação de moradores que vivem às margens da Lagoa dos Patos, após aumento de 1,14 metro no nível da água. A cidade tem 102 pessoas e 65 animais domésticos em abrigos. 

A Lagoa dos Patos também teve aumento considerável na região de São Lourenço do Sul, com o nível da água chegando a 2,47 metros às 17h desta quinta. A Sala de Situação de Emergência do Rio Grande do Sul estima que a lagoa pode superar os 3 metros de altura ainda esta semana. 

Aumento do nível da Lagoa dos Patos provoca alagamentos em cidades ao sul do RS
Aumento do nível da Lagoa dos Patos provoca alagamentos em cidades ao sul do RS
Foto: Divulgação/Prefeitura de Rio Grande

Mortos e desaparecidos

O número de pessoas mortas durante os temporais que atingem o Rio Grande do Sul desde o fim de abril voltou a subir nesta quinta-feira, 9. Segundo o boletim das 12h da Defesa Civil Estadual, são 107 óbitos confirmados. Até a quarta-feira, 8, eram 100. Já 136 pessoas continuam desaparecidas, contra 130 da última quarta. Dos 497 municípios gaúchos, 425 foram afetados de alguma maneira pelas fortes chuvas.

Até o momento, há o registro de 1.476.170 pessoas afetadas pelo desastre, 26.092 a mais do que na quarta-feira. Destas, 67.542 estão em abrigos, 164.583 estão desalojadas, e há 374 pessoas feridas.

🌊 Nível do Guaíba

📏 Cais Mauá

Cota atual: 4,93m

Cota de Alerta: 2,5m

Cota de Inundação: 3m

Informação obtida às 13h15min por meio da régua da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (SEMA) e Agência Nacional de Águas (ANA).

Imagens mostram cidade devastada no RS após água de enchente baixar:

Frentes frias devem cessar chuvas

A chegada de novas frentes frias no Sul do Brasil nas próximas semanas deve quebrar o bloqueio atmosférico que atua no País. É esse bloqueio que tem causado o calor atípico para o mês nas regiões Sudeste e Centro-Oeste e contribuído para as chuvas no Rio Grande do Sul.  

Esses bloqueios muito fortes, no entanto, geralmente só são rompidos por mais de uma frente fria. "É como se a primeira desse umas 'marretadas no paredão do bloqueio dos ventos' e a segunda 'entrasse com as britadeiras de grande porte'", diz o Climatempo.

Uma primeira frente fria chegou à região Sul nesta quarta-feira, 8. Nos dias 11 e 12, uma segunda frente fria é esperada com mais força.

A previsão do Climatempo é de que essa segunda frente fria derrube as temperaturas dos três Estados do Sul do Brasil e mantenha as nuvens carregadas afastadas do Rio Grande do Sul.

Enchentes no RS: quais são os rios que estão no centro da tragédia gaúcha Enchentes no RS: quais são os rios que estão no centro da tragédia gaúcha

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade