PUBLICIDADE

Chuva vai voltar no Rio Grande do Sul? E o calor no Sudeste? Veja previsão para outras regiões

Nas regiões Norte e Nordeste, também há alerta para a possibilidade de chuvas intensas; não há expectativa de chuva para São Paulo nos próximos dias

17 mai 2024 - 09h19
Compartilhar
Exibir comentários

Uma nova frente fria avança sobre o Sul do País nesta sexta-feira, 17, e espalha nuvens carregadas sobre os três Estados da região, além de influenciar o Mato Grosso do Sul. Conforme a Climatempo, o ar seco e quente predomina no Sudeste e no restante do Centro-Oeste.

"A sexta-feira é de alerta para chuva forte no Sul e também e áreas do litoral do Nordeste e no Norte do Brasil", afirma a empresa de meteorologia. Nas regiões Norte e Nordeste, também há alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para a possibilidade de chuvas intensas pelo menos até esta sexta-feira.

Região Sul

No Rio Grande do Sul, onde enchentes iniciadas no fim de abril atingiram diversos municípios do Estado, causando ainda prejuízos, a situação ainda é de alerta com cidades ainda completamente debaixo d'água e resgates ainda sendo realizados. Na noite de quinta-feira, a Defesa Civil do Estado emitiu alerta para a continuidade da elevação dos níveis da Laguna dos Patos. "Não atravesse alagamentos a pé ou, mesmo, de carro. Procure informações junto à Defesa Civil da sua cidade", disse o órgão.

Em Porto Alegre, segundo a Meteoblue, as chuvas devem ser mais intensas nesta sexta-feira, no domingo, 19, e entre terça-feira, 21, e quinta-feira, 23. As temperaturas devem começar a subir somente a partir de quarta-feira, 22.

"Mais chuva no Rio Grande do Sul com passagem de frente fria, mas que também vai provocar chuva forte em Santa Catarina e no Paraná. Tem risco de chuva forte nos três Estados do Sul do Brasil. A chuva mais volumosa, no entanto, deve ocorrer sobre o norte gaúcho, incluindo a serra gaúcha, no oeste e sul de Santa Catarina", projeta a Climatempo.

Conforme a empresa de meteorologia, o frio continua no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, mas cidades do Sudeste e do Centro-Oeste esquentam mais.

Entre a noite da sexta-feira e a madrugada do domingo, 19, a passagem da frente fria provoca chuvas em toda Santa Catarina. Há condições para temporais com chuva intensa e volumosa em todas as regiões, dando início nas áreas de divisa com o Rio Grande do Sul, avançando em direção às demais áreas do Estado catarinense ao longo do período.

Conforme o mapa, o risco é alto nas áreas em laranja, moderado nas áreas em amarelo e baixo nas áreas em verde para ocorrências como destelhamentos, danos na rede elétrica, queda de galhos e árvores, alagamentos e enxurradas em Santa Catarina.
Conforme o mapa, o risco é alto nas áreas em laranja, moderado nas áreas em amarelo e baixo nas áreas em verde para ocorrências como destelhamentos, danos na rede elétrica, queda de galhos e árvores, alagamentos e enxurradas em Santa Catarina.
Foto: Divulgação/Climatempo / Estadão

Região Sudeste e Centro-Oeste

"A frente fria que avança sobre o Sul do Brasil se aproxima de São Paulo, mas só aumenta a nebulosidade, por enquanto. Mas pancadas de chuva podem ocorrer em parte de Mato Grosso do Sul", acrescenta a Climatempo. No restante do Centro-Oeste, o ar seco e quente predominam.

Nesta sexta-feira, a cidade de São Paulo amanheceu com poucas nuvens e temperaturas amenas. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura de São Paulo, imagens do radar não indicam chuva em toda a faixa leste do Estado. "A chegada da brisa marítima aumenta a nebulosidade no fim do dia, entretanto não há condições de chuva para a Grande São Paulo", acrescenta o órgão municipal.

No sábado, 18, e no domingo, o sol volta a predominar, favorecendo a elevação das temperaturas nos próximos dias. Entre o fim da tarde e o início da noite, a nebulosidade aumenta com a chegada da brisa marítima, porém ainda sem previsão de chuva.

Veja a previsão para São Paulo nos próximos dias:

  • Sexta-feira: entre 18ºC e 31ºC;
  • Sábado: entre 17ºC e 28ºC;
  • Domingo: entre 18ºC e 24ºC.

Segundo a Meteoblue, não há expectativa de chuva para a capital paulista pelo menos até a próxima quinta-feira, 23. A temperatura máxima também tende a subir, chegando perto dos 30ºC entre quarta e quinta-feira.

Região Norte

A região segue instável. Pancadas de chuva ocorrem em quase toda a região nesta sexta-feira e podem ser fortes em particular no Amazonas, litoral do Pará e do Amapá e em Roraima. "Alerta para temporais no litoral e oeste do Pará, no litoral do Amapá, em Roraima, no norte e leste do Amazonas", estima a empresa de meteorologia.

Região Nordeste

O sol, o calor e o ar seco predominam no oeste da Bahia, no Vale do São Francisco, no sertão de Pernambuco, centro-sul do Piauí e sul do Maranhão. As demais áreas da Região terão pancadas de chuva no decorrer do dia, mas em geral intercaladas com períodos de sol, segundo a Climatempo.

"Atenção especial no litoral nordestino, entre o Rio Grande do Norte e Pernambuco, onde o tempo deve ficar bastante instável nesta sexta-feira. Chove em grande parte do dia e tem alerta para temporais", alerta.

Há risco de temporal também no litoral do Maranhão. O norte do Piauí, o norte e litoral do Ceará, o litoral de Alagoas e a região de Salvador e do litoral norte da Bahia podem ter pancadas de chuva de intensidade moderada a forte.

No sábado, permanece a condição de chuva ao longo de todo o dia desde o litoral baiano até Pernambuco. Já na Paraíba, Rio Grande do Norte e toda a costa norte, a expectativa é de que as pancadas de chuva ocorram no fim do dia, segundo a Climatempo.

A situação começa a ficar mais tranquila no domingo em relação a intensidade da chuva no litoral da Bahia, Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte e do Ceará. As pancadas de chuva devem ocorrer de maneira irregular.

Recomendações em caso de emergência:

  • Evite áreas sujeitas a alagamentos;
  • Evite atravessar ruas alagadas e pontilhões submersos;
  • Em caso de temporais, evite atividades ao ar livre, buscando abrigo em locais seguros;
  • Lembre-se de permanecer atento aos avisos e alertas emitidos pela Defesa Civil.
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade