PUBLICIDADE

Aeroporto de Porto Alegre está com 2 metros de água e bichos mortos; veja

Programa mostrou como instalações estão após os temporais intensos no RS

12 mai 2024 - 23h00
Compartilhar
Exibir comentários
Aeroporto de Porto Alegre está com 2 metros de água e bichos mortos; veja
Aeroporto de Porto Alegre está com 2 metros de água e bichos mortos; veja
Foto: Reprodução/TV Globo

O Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, é uma das instalações que ficaram debaixo d’água após os temporais intensos no Rio Grande do Sul. Dos três andares do prédio, apenas o térreo foi atingido, porém, os estragos são grandes. 

As consequências do impacto da água foram mostradas na edição deste domingo, 12, do Fantástico da TV Globo. A enchente passou por cima do sistema da bacia de detenção e atingiu cabos de telefonia, internet e equipamentos. No estacionamento, há dezenas de carros, que não boiam devido a falta de ar interna, muitos com os porta-malas abertos. 

No estacionamento, há dezenas de carros, que não boiam devido a falta de ar interna, muitos com os porta-malas abertos.
No estacionamento, há dezenas de carros, que não boiam devido a falta de ar interna, muitos com os porta-malas abertos.
Foto: Reprodução/TV Globo

Todos os aviões de grande porte foram retirados da pista, uma operação feita às pressas e a pista se tornou um verdadeiro lago. As imagens impressionam. Segundo o repórter Pedro Vedova, que foi até o local, no saguão há bicho morto e detritos de plástico. 

O último voo registrado do aeroporto foi para o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, às 20h10 do dia 3 de maio. 

Ao programa, o engenheiro civil Luiz Afonso afirma que todos os sistemas estão absolutamente prejudicados. “Isto significa que o tempo necessário para recuperar na plenitude a operação do Aeroporto Salgado Filho deve ser de alguns meses", disse. 

Até que as atividades voltem, a Polícia Federal tem feito a segurança e permanece no local. Patrulhamento noturno, com óculos de visão noturna, com embarcações próprias e equipamentos, tá? Mira laser e outros. Eles estão no policiamento nas regiões mais sensíveis e mais conflagradas, fazendo patrulhamento do perímetro e dentro do aeroporto”, diz Aldronei Rodrigues, superintendente regional da PF-RS.

 A enchente passou por cima do sistema da bacia de detenção e atingiu cabos de telefonia, internet e equipamentos.
A enchente passou por cima do sistema da bacia de detenção e atingiu cabos de telefonia, internet e equipamentos.
Foto: Reprodução/TV Globo
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade