PUBLICIDADE

Feitas para os mais ricos, ilhas artificiais que custaram bilhões em Dubai estão abandonadas

Projeto que era promessa de oásis de luxo virou 'elefante branco' para os Emirados Árabes Unidos

25 jun 2024 - 15h37
(atualizado às 15h45)
Compartilhar
Exibir comentários
Complexo luxuoso de ilhas foi abandonado em Dubai
Complexo luxuoso de ilhas foi abandonado em Dubai
Foto: Getty Images

Um investimento bilionário não deu o retorno esperado aos Emirados Árabes Unidos. Inaugurado em 2003 como um complexo de luxo que reunia 300 ilhas artificiais, a promessa do The World era diminuir a dependência da economia de Dubai com o petróleo. Passados pouco mais de vinte anos, o investimento foi abandonado por inviabilidade, virou um 'elefante branco' e já apresenta sinais de erosão.

Quando lançado, o projeto foi batizado de O Mundo, em tradução livre. Isso porque o complexo de 300 ilhas artificiais foi projetado para remontar o desenho do mapa-múndi, simulando os continentes. Com o apelo luxuoso e inovador, metade das propriedades foi vendida antes mesmo da inauguração.

Para cumprir a promessa ambiciosa, Dubai apostou alto. O investimento inicial no projeto foi de cerca de 12 bilhões de libras, o que equivale a quase 68,5 bilhões na cotação atual. O valor foi distribuído para a construção de cada ilha com tamanhos que variavam entre 1,4 a 4,2 hectares. Para isso, a construtora usou 321 milhões de m³ de areia e 386 milhões de toneladas de pedra.

Investimento custou bilhões aos cofres dos Emirados Árabes Unidos
Investimento custou bilhões aos cofres dos Emirados Árabes Unidos
Foto: Getty Images

No entanto, o otimismo em relação ao projeto se tornou preocupação. Após apresentar problemas de viabilidade, o complexo foi abandonado depois do lançamento, em 2003.  Mesmo 21 anos depois, o The World ainda arruma dor de cabeça para os Emirados Árabes Unidos.

Os motivos são extensos, a começar que nem todas as ilhas foram construídas e algumas já apresentam sinais de erosão. Outro fato pouco atrativo para o empreendimento é que as faixas de terra que foram projetadas para remontar o mapa-múndi não parecem em nada com a expectativa. 

As características fizeram o portal Top Luxury classificar o The World como o "megaprojeto mais inútil do planeta". Segundo o The Guardian, os pedaços do "mundo" foram adquiridos por bilionários ao redor do globo, mas sequer foram para frente.

Conheça as vaquitas-marinhas: o mamífero aquático mais ameaçado do mundo Conheça as vaquitas-marinhas: o mamífero aquático mais ameaçado do mundo

O jornal britânico cita o projeto de um ricaço chinês em refazer o horizonte de Xangai em sua ilha, "com uma réplica da icônica Torre de Televisão da cidade". Outra ideia extravagante foi a de uma empresa que comprou uma ilha equivalente à Somália e planejava transformá-la em uma grande pista de golfe onde os moradores pudessem jogar de suas varandas. 

Nada disso chegou a ser 100% realizado. Segundo a BBC, a crise financeira de 2008 acelerou o fracasso de The World, já que muitos compradores recuaram nas negociações por falta de dinheiro. Outro fator determinante para transformar o megaprojeto em 'elefante branco' foi a dificuldade de acesso. 

"Um dos grandes problemas do projeto 'O Mundo' é que ele não tem ligação física com Dubai. Não existe uma ponte ou qualquer ligação entre as ilhas", explica o professor Alastair Bonnett, geógrafo da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, e ouvido pela reportagem da BBC. 

Elevação da temperatura, redução de oxigênio e mais: as ameaças enfrentadas pelos oceanos Elevação da temperatura, redução de oxigênio e mais: as ameaças enfrentadas pelos oceanos

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade