PUBLICIDADE

Andra Day faz grande estreia como Billie Holiday em filme da Amazon

"Os EUA vs Billie Holiday" deu à atriz o Globo de Ouro e uma indicação ao Oscar

13 mai 2021 18h28
| atualizado às 18h31
ver comentários
Publicidade

Sem fazer muito barulho, a Amazon Prime Video estreou "Os EUA vs. Billie Holiday", cinebiografia da grande diva do blues americano, que deu a Andra Day o Globo de Ouro de melhor atriz drama, além de uma indicação ao Oscar.

Andra Day em "Os EUA vs Billie Holiday"
Andra Day em "Os EUA vs Billie Holiday"
Foto: Divulgação

O filme não faz uma biografia cronológica da cantora, que morreu em 1959. Prefere centrar fogo, como mostra o título, na luta que o Departamento de Narcóticos americano empreendeu para prendê-la pelo uso de heroína. Mas a caça incessante a uma estrela tão popular encobria outra motivação: Billie insistia em cantar nos seus shows a música-protesto "Strange Fruit", um grito de dor contra os linchamentos de negros nos EUA, que foram muito populares na virada do século 19 pro 20 - e sobre o qual a Constituição americana até hoje não diz uma palavra. A letra da música compara um homem negro enforcado e pendurado no galho de uma árvore a uma "estranha fruta" que assombra aqueles que a veem.

Andra Day, cantora de soul e R&B indicada ao Grammy que faz aqui sua estreia como protagonista de um filme, já é motivo suficiente para ver o filme, numa entrega apaixonada e sofrida a todas as turbulências vividas por Billie na vida real (Uma curiosidade: seu nome de batismo é Cassandra Monique Batie, e o Day de seu nome artístico foi uma homenagem antecipada e profética à diva do blues).

Nos passos de Diana

Se a direção de Lee Daniels (o mesmo de "Preciosa") por vezes se encarrega apenas de contar a história sem grandes criatividades, as cenas de palco e a sequência memorável da "bad trip" provocada pela heroína têm força própria. E o roteiro também conduz bem a trajetória de Jimmy Fletcher (Trevante Rhodes, de "Moonlight"), o agende da Narcóticos incumbido de juntar provas para pôr Billie na cadeia, mas que aos poucos se envolve com ela e entende o quanto ele, ela e todos os negros são apenas joguete nas mãos de um sistema todo branco.

E mais uma curiosidade: antes de Andra Day, foi Diana Ross quem viveu Billie Holiday nas telas, numa performance também indicada ao Oscar. Foi no filme "O Ocaso de uma Estrela" (Lady sings the blues, 1973), de Sidney Furie, hoje bastante esquecido.

Plano Geral
Publicidade
Publicidade