PUBLICIDADE

Oscar Piastri: a hora da estreia na F1 se aproxima?

Com o anuncio da ida de Fernando Alonso para a Aston Martin, espera-se um anuncio de que Oscar Piastri seria titular na F1. Na Alpine?

1 ago 2022 - 07h56
(atualizado às 09h15)
Ver comentários
Oscar Piastri: após a frustração pornao ser titular, sua hora finalmente chega
Oscar Piastri: após a frustração pornao ser titular, sua hora finalmente chega
Foto: Formula 2 / Divulgação

Com o anúncio da ida de Fernando Alonso para a Aston Martin, tem-se como uma questão de tempo a confirmação de Oscar Piastri como piloto titular da Alpine para a temporada 2023. Seria finalmente a academia de pilotos da Alpine cumprindo a sua função de formar competidores para a F1.

O fato de um talento como Piastri, campeão da F2 em 2021, não ter encontrado uma vaga como titular na F1 nesta temporada mostra mais uma vez a necessidade de que a categoria precisa ter mais times. Bem como também comprova a longevidade de pilotos, o que não é necessariamente ruim, mas diminui o número de vagas.

Mas a saída de Alonso deixa a Alpine para promover mais uma renovação em sua dupla. E resolve um grande problema para os franceses, já que, conforme se diz, se Piastri não fosse titular em 2023 na F1, seria um piloto livre para negociar. Por isso mesmo o time se preocupou desde o início em buscar uma vaga para o jovem.

A maior prova foi a pronta disponibilidade do piloto à McLaren caso Ricciardo não pudesse correr no início do ano por conta de seu diagnóstico com COVID. Além disso, Piastri virou figurinha fácil das transmissões ao ser sempre focalizado nos boxes, com fones de ouvido. Curiosamente, fazendo o mesmo papel que Esteban Ocon desempenhou alguns anos atrás na Mercedes....

Mas uma dúvida que surge é: seria mesmo pela Alpine? Esta é a opção mais obvia, diante de todo o contexto envolvido e até onde se tem notícia. Mas não foram poucas as conversas de que poderia haver uma troca com a McLaren , com Ricciardo voltando para os franceses e Piastri sendo como companheiro de Lando Norris. Embora Ricciardo e McLaren tenham confirmado que permancem juntos para a 2023, ainda não formalmente, não seria algo desbaratado....

E até outro dia se apostava que Williams seria o lugar que a Alpine buscava para Piastri, ainda envolvendo  um acordo para fornecimento de motores (hoje, a Renault só fornece para si própria). Com um Latifi altamente questionado, embora com bolsos cheios, mas sendo batido por Alex Albon, o movimento também soa razoável.

Porém, com estes movimentos, a opção Williams se reduz e torna-se uma vaga atrativa. Como Jost Capito confirmou que Albon segue para 2023, agora se pergunta quem poderia ser seu companheiro. Uma permanência de Latifi não se descarta, mas abre vaga para Logan Sargeant, americano da F2 que está sob as asas do time em sua academia, ou até mesmo para Nyck De Vries, piloto da Mercedes e que, em princípio, não tem vaga para o próximo ano com a saída dos alemães da Fórmula E.

Provavelmente, deveremos vê-lo intensificando sua preparação, dando voltas no carro do ano passado e fazendo um Treino Livre ainda este ano. A curiosidade sobre o australiano é enorme, dado seus resultados nas categorias de base. A dúvida que surge é se Piastri será realmente um competidor de peso ou mais um daqueles que “estraçalham” na base e não conseguem fazer a transição para a F1.

O fato é que a dança das cadeiras da F1 acabou ficando animada e dará espaço a um jovem piloto poder mostrar o seu valor. Que venha Piastri e possa mostrar sua capacidade.

Parabólica
Publicidade
Publicidade